Subscribe Twitter Twitter

13 de março de 2013

O Papa aos Olhos de um Presbiteriano


O mundo parou para ver quem seria o Papa anunciado pela fumaça branca da Capela Sistina. O cerimonial belíssimo e litúrgico só foi quebrado quando a simpatia e humildade do Cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio, o novo Papa, ecoava sua voz diante de milhares de fiéis pedindo orações para seu antecessor Bento XVI e para si mesmo, agora, Papa Francisco.

A Igreja Católica Romana inova de várias formas. Pela primeira vez um Jesuíta de linha Franciscana assume o cargo de Senhor Apostólico da Igreja. Também é a primeira vez que um integrante do Novo Mundo é apontado como o Cabeça da Igreja.

Sob o ponto de vista social, parece estarmos diante de um homem profundamente preocupado com os pobres – daí, possivelmente, tenha escolhido o nome Francisco, em homenagem a São Francisco de Assis, e com isso o mundo possa esperar um Vaticano menos pomposo. Quem sabe, como diria o poeta baiano Castro Alves, vejamos: “a púrpura servindo ao povo para cobrir os ombros nus”.

Teólogo conservador, mas com uma fama de bom de diálogo, a tendência é vermos o Catolicismo mantendo sua pegada firme em questões em que a ética do mundo anda na contra-mão dos postulados Apostólicos, como o homossexualismo e o aborto por exemplo; fazendo com que nessas matérias, unamos nossas vozes contra a tendência da mídia que tenta cada vez mais relativizar o que cremos ser absoluto.

Sendo assim, como curioso observador do mundo das religiões, vejo que a maior religião do mundo em várias matérias, se mantêm como um baluarte firme daquilo que nós, biblicamente, devemos seguir, sem medo das repercussões que sempre vêm de forma irrefletida e fanática.

Mas o momento também nos faz olhar mais de perto para o próprio conceito de Papado. Não encontramos na história a figura do Papa anterior ao Século V, embora Pedro, o Apóstolo, seja apontado pela Igreja como sendo aquele a quem o Papa sucede, algumas características do pescador descalço parecem não bater muito como o que vemos no Vaticano.

Casado, por isso não celibatário, não há nenhuma evidência histórica convincente que Pedro tenha ido à Roma; nunca aceitou nenhuma veneração, andava no meio do povo na simplicidade da Galileia e só escreveu de forma infalível suas cartas, pois foi designado por Cristo para fazê-lo, em época em que o Cânon, ainda aberto para o testemunho Apostólico, estava em fase final de fechamento.

Os títulos atribuídos a ele, então, devem ser objeto de estudo sincero, para que a profecia de Jesus não seja diretamente ligada ao fato de darmos ao Apóstolo, títulos que ele nunca deveria ter: “Arreda, Satanás, tu és para mim pedra de tropeço, pois não cogitas das coisas de Deus, mas dos homens” (Jesus Cristo).

Jesus disse isso logo após uma das mais belas confissões de fé da Novo Testamento. Ao ser perguntado quem ele era aos olhos do povo, muitas respostas vieram, mas Pedro sabia quem Jesus era: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus Vivo”, disse ele.

Essa afirmação, “essa pedra”, foi usada por Cristo para que a Igreja de Jesus fosse edificada sobre ela. Aliás, o próprio Pedro reconhece isso em sua carta (I Pedro 2:4-8).

Sendo assim, de acordo com Hebreus 1:1-3, nenhum homem após o fechamento das Escrituras pode ter a sua palavra infalível ou inerrante. Cristo não precisa de um vigário, pois quando entregou as chaves do Reino para os Apóstolos, não deixou para Pedro, somente, mas “onde estiverem dois ou três reunidos”, portanto, os Presbíteros, segundo a compreensão Apostólica em Atos 15.

Por mais nobre e zelosa que seja a liturgia de Roma, e por diversas outras razões históricas, impressionantemente admiráveis, um Estado Nacional (Vaticano) vai de encontro à pregação de Cristo quando afirmava: “o meu Reino não é desse mundo”.

Aquele que “não tinha onde reclinar a cabeça” não deixou uma Igreja para possuir bens e riquezas, mas para espalhar a paz, o amor e a compaixão. Aquele que andou no meio dos leprosos, das prostitutas e dos mendigos para lhes restaurar os bens, não deixou uma instituição onde a opulência é tão clara.

Quais são os pontos de contato, então? São vários. Temos o mesmo credo: 
Creio em Deus Pai, Todo-poderoso, Criador do Céu e da terra. Creio em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, o qual foi concebido por obra do Espírito Santo; nasceu da virgem Maria; padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; ressurgiu dos mortos ao terceiro dia; subiu ao Céu; está sentado à direita de Deus Pai Todo-poderoso, donde há de vir para julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo; na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição do corpo; na vida eterna. Amém.”

Mas talvez a maior e mais profunda diferença, seja um Princípio relembrado pela Reforma Protestante (pré-Trento) há meio milênio atrás: O Sola Scriptura. Acreditamos que apenas a Bíblia é a Palavra de Deus e que ela não pode jamais ser contradita ou ser colocada em pé de igualdade com qualquer outro documento ou palavra humana: “Seja Deus verdadeiro e mentiroso todo homem”.

Sendo assim, amigo Católico, chamo você a refletir na Escritura. Se o conceito do Papado for compatível com o que nela está escrito, eu preciso recuar e admitir que a Igreja Católica é muito mais que uma instituição séria e corajosa (como é), mas é a mais pura expressão absoluta e inequívoca da verdade.

Mas se a Bíblia caminha em outra direção, que não seja tradição, família ou intransigência que faça você permanecer numa igreja onde Cristo é representado por quem ele não autorizou, e portanto, é você quem deve dar esse passo atrás.

Como discernir a verdade, então? Se aprofundando nas Escrituras, e é isso que eu chamo você para fazer nesses dias.

55 comentários:

Anônimo disse...

Pastor Samuel, Estudei com você na UNICAP. Impressionante ser pastor. Nunca ouvi um evangelico falar de minha religiao com tanta sabedoria. Certamente pensarei sobre o tema amigo. abraço

Anônimo disse...

Pastor Samuel, Estudei com você na UNICAP. Impressionante ser pastor. Nunca ouvi um evangelico falar de minha religiao com tanta sabedoria. Certamente pensarei sobre o tema amigo. abraço

Milton Jr. disse...

Outro detalhe importante: o primeiro concílio da igreja em At 15, citado por você, foi presidido por Tiago e não pelo "primeiro papa"...

Samuel Vitalino disse...

É verdade, Milton, e de Jerusalém :).

Caro colega de faculdade, grande abraço também!

CLÁUDIO disse...

Samuel,

Parabéns pelo texto. A verdade pode ser dita de forma respeitosa, pois ela mesma prevalece pois consola corações e transforma convicções. Um pedido honesto e gentil para que as pessoas leiam a Bíblia e confiram "coisa com coisa", a simplicidade do texto Sagrado atinge com profundidade pois é tal qual espada de dois gumes, penetra e divide, pois é Viva e Eficaz - Hebreus 4.12

Cláudio Mota

cristianosts disse...

Parabéns pelo belo texto.

Josivaldo disse...

Muito bom Samuel,

gostei do texto e da forma sabia com que foi escrito. Que Deus continue te abençoando.

Um forte abraço

Josivaldo

Vinícius Pimentel disse...

Samuel,

O nome do novo papa não é homenagem a Francisco de Assis, mas a Francisco Xavier, fundador da Cia. de Jesus.

No mais, ótimo texto.

Abraço,
Vinícius

Samuel Vitalino disse...

Oi Vinícius,

Já é oficial isso? Note que no texto, como não tinha certeza, por isso usei "possivelmente", mas até onde tinha visto ainda não era oficial a qual Francisco ele se reporta!

Abraço,

Samuel Vitalino disse...

Cláudio, Cristiano e Josivaldo, homens valorosos,
obrigado,

Alfrêdo Oliveira disse...

Excelente texto. Parabéns!

Gina disse...

Pr Samuel seu post me fez pensar neste verso "Procurou o pregador achar palavras agradáveis; e escreveu-as com retidão, palavras de verdade" Eclesiastes 12:10

Parabens, espero que muitos venham a ler, meditar, refletir e que o desafio de buscar a verdade leve ao prazer de ler a inerrante Palavra de Deus, a Biblia e entao tomar a decisao de fazer tao somente a vontade de Deus.

Oro para que Deus continue a usa-lo para o louvor da Sua gloria.

Anônimo disse...

Dá para ler várias vezes. Elucidativo

Ana Carla disse...

pastor Samuel e seus posts já estava com saudade. Aninha

Damaceno Jeremias disse...

Quando o homem anda segundo a palavra de Deus, ELE (DEUS) se manifesta através das Palavras...

Espedito Leal disse...

Pr. Samuel.

Que Deus continue a te abençoar e a te dá sempre mais sabedoria. Palavras zelosas e evangelísticas.

Espedito Leal

Padre Mateus disse...

Pastor Samuel, parabéns pela abordagem amistosa e ao mesmo tempo honesta. Tenho uma observação a fazer quanto à questão da origem da atual eclesiologia de Roma:

O Papado é uma instituição formatada pelo Papa Gregório VII (Autor e executor das famosas "Reformas Gregorianas"), cerca de três décadas após Roma deixar a comunhão com a Igreja Ortodoxa (1054). O papel do Bispo de Roma, formatado no I Concílio Ecumênico (325 dC), nada tem a ver com o Papado hodierno e com suas formatações ao longo de sua existência, pois sua concepção passou por algumas modificações desde as "Reformas Gregorianas". Sugiro a leitura desde breve artigo para uuma primeira noção sobre as bases em que foi dado o primado a Roma (http://antonioeca.blogspot.com.br/2012/07/o-primado-de-sao-pedro-na-igreja.html).

O termo "Papa" é uma latinização do grego "πάππας" (papas) que quer dizer "pai". Este é um título inerente a todos os bispos no Oriente e, até o cisma, também dado a todos os bispos do Ocidente, pois ele aponta para a natureza do episcopado, ou seja, a de gerar Cristo nas nações. O título "Papa de Roma", conforme a Santa Tradição da Igreja, não pode ser confundido com "Papado", pois este é um conceito unilateral de Roma, destoante com a Fé Católica, tal como concebida originalmente.

Atenciosamente,

Pe. Mateus (Antonio Eça)

Rev. Gessé Rios disse...

Excelente texto! É assim que se estabelece o diálogo, sem comprometer a verdade, mas de forma respeitosa.

Cláudio Roberto de Souza disse...

Excelente texto.

Izaque Moulaz disse...

Muito legal o texto, só não gostei do título...

Espedito Leal disse...

Pastor Samuel.

Que Deus continue a te abençoar e a te dá mais sabedoria. Palavras zelosas e evangelizadoras.

Espedito Leal

Leonardo Lima disse...

Pastor, Sou da IPB Pina, missões.
Queria saber se pode pregar lá esse ano Meu e-mail é Leonardo@veterinario.me

Alfredo de Souza disse...

Excelente texto: sábio, respeitoso e, ao mesmo tempo, firme!

Samuel Vitalino disse...

Gente, obrigado pelos comentários.

Padre Mateus, obrigado pela indicação do artigo, me ajudou a entender algumas coisas.

Leonardo, Pina no Recife? Voltar na minha terra é sempre um prazer. Escreva para samuelvitalino@yahoo.com.br

Abraço,

Anônimo disse...

Eu pensei que a posição da Igreja Presbiteriana do Brasil fosse aquela expressa nos próprios Padrões de Fé que ela adota:

"Não há outro Cabeça da Igreja senão o Senhor Jesus Cristo; em sentido algum pode ser o Papa de Roma o cabeça dela, mas ele é aquele anticristo, aquele homem do pecado e filho da perdição que se exalta na Igreja contra Cristo e contra tudo o que se chama Deus.
(Col. 1:18; Ef. 1:22; Mat. 23:8-10; I Ped. 5:2-4; II Tess. 2:3-4)" Confissão de Fé da IPB, Capítulo XXV, VI, Da Igreja.

Samuel Vitalino disse...

Anônimo,

Gostaria de te responder, mas preferia saber quem és. Se não, apenas afirmo que minha posição não nega a confessionalidade assumida.

Abraço

Roozevelt Vieira disse...

Muito racional a análise! Na minha humilde opinião, quem é de Jesus não deve se preocupar com o Papa, com a Igreja Católica, pois no tempo certo o Senhor saberá separar quem é Dele e quem não é! Nós devemos com o nosso exemplo, no nosso modo de ser, no nosso falar, no nosso ouvir, mostrar ao mundo o porquê nós somos de Jesus!
Dentro da Igreja Evangélica no Brasil, temos exemplos de pessoas cristãs, Igrejas que colaboraram com a ditadura militar no Brasil. Os arquivos estão sendo abertos e as provas aparecendo! Por isso, cada um cuide da sua vida! "A alma que pecar, essa morrerá" disso tenho absoluta certeza!

Anônimo disse...

Gostei do texto, tratou de maneira respeitosa a sua opinião. Mas não há como desmentir que Pedro foi o sucessor de Jesus na terra na Igreja criada pelo próprio Filho de Deus. "Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou?
E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.
E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus.
Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;
E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus". Mateus 16:15-19
E se, documentalmente, Pedro não tem escrita no Vaticano que comprove que ele não seria o primeiro papa, a Escritura já diz tudo.
PAz e bem para todos!

José Alves.

Martha Lacet Victalino disse...

Muca,

Excelente postagem, com clareza, exatidao e de admirável verdade exposta!!!! Parabens!!
Q o Senhor continue te dando sabedoria para expor a verdade contida na Bíblia! Glorias a Deus!!
Beijao

Marcone Assunçao disse...

Irmão Samuel, essa não é a única denominação com papa, todas as outras também possuir seus PAPAS. Ex: Presbiteriana, Batista, luterana e etc.... voltemos a IGREJA EM CIDADES. em AMOR, PAZ.


MARCONE 98 96124873 marconecuba@hotmail.com.br

MARCONE disse...

Irmão Samuel, todas as denominações possui seus PAPAS. Ex: Assembleia de Deus, presbiteriana, Batista, Luterana, da graça e etc...
A única diferença estar na diluição do evangelho através dos TEMPLOS.

Paulo de Tarso disse...

Vinicius Pimentel,salvo engano, o nome do fundador dos Jesuítas é Iñigo López de Oñaz y Loyola.

Paulo de Tarso disse...

Vinicius Pimentel,salvo engano, o nome do fundador dos Jesuítas é Iñigo López de Oñaz y Loyola.

Azael Araújo disse...

Muca,texto maravilhoso.

Verdade dita com amor.

SOLA SCRIPTURA

SAudade, meu grande amigo.

Samuel Vitalino disse...

Caro José Alves,

o texto citado por você não faz referência a Pedro, mas Jesus usa um trocadilho com o nome de Pedro para a Pedra da informação sob qual a Igreja será edificada.

Ela é edificada sobre a Pedra que é Cristo e não Pedro.

Grande abraço,

Samuel Vitalino disse...

Marcone,

Religiões e Denominações são bem diferentes. Creio que você confundiu as coisas aí,

grande abraço,

Samuel Vitalino disse...

INFORMAÇÃO IMPORTANTE:

O nome FRANCISCO foi de fato por causa de FRANCISCO de ASSIS.

Abraço,

Samuel Vitalino disse...

Uma Reflexão:

- Imagine alguém que prega contra as uniões homoafetivas, contra o aborto, contra a ordenação feminina na Igreja, contra a liberação sexual e o uso de preservativo para facilitar esse fim e coisas afins...

Imaginou?

- Pois bem, por ter essas opiniões muitos cristãos são ridicularizados, chamados retrógrados, hostilizados, tidos como fundamentalistas e coisas pior - inclusive pela MÍDIA.

Mas isso é verdade para todos?

- Não. Veja o que a mesma MÍDIA está falando sobre o Papa que tem exatamente essas mesmas convicções iguais às minhas!

:) Vai entender!!!!

SAF da 5ª Ig Presbiteriana de Taguatinga disse...

Meu nobre amigo,
Quero Parabenizá-lo pelo excelente texto. Deus o abençoe.

Charles Melo disse...

Samuel,

Belo artigo. Já era tempo! Lembrando que Pedro não é o fundamento sobre o qual a igreja está sendo edificada, mas o conteúdo da sua afirmação, a saber, de que Jesus é o Cristo, o Filho do Deus vivo. "Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo" (1Co 3.11).

Abraço!

Pr. Weligton Marques disse...

Bom texto...Que Deus continue a capacitá-lo e usá-lo na defesa da Verdade.

Anônimo disse...

O engraçado de tudo isso,é que em outros países as pessoas vivem cada um a sua crença,e aqui ficam perdendo seu tempo para se incomodar com a religião alheia e deixa de viver a sua própria crença,assim é muito fácil,tenta convencer um Muçulmano sobre Cristo! Com certeza ele vai ter argumentos suficiente para comprovar a sua crença,porém os protestantes,presbiterianos,satanista,macumbeiro, seja lá o que for que vocês inventaram para se dar bem, ao longo dos tempos perceberá que restará somente aquele que for verdadeiro,o Catolicismo existe a mais de dois mil anos,se não fosse verdadeiro já não existiria mais.Os EUA já foi em uma década passada, 95%"evangélicos",hoje não é 5%,que coisa hein...Belo texto,sempre haverá um vendedor de um carro velho para um bobo que pensa que o carro é novo,e ainda fica feliz e diz ter feito um "bom negócio".escreve um pouco sobre vocês e viva a sua crença em paz,por mais digam por aí que ela é tola e bobinha,o dia em que você conseguir convencer um Indiano que carne de vaca é alimento,escreva aí no seu blog,pois eu gostaria de ler,ou seja,cada um no seu quadrado.

Pra Socorro disse...

Socorro Xavier;Disse Jesus; Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará- João 8;31 EM Romanos 8;14 está escrito ;Quem é de Deus é guiado pelo Espirito Santo de Deus. O segredo para compreender a verdade que é uma pessoa JESUS, É MEDITAR NAS Escrituras Sagradas, teNDO O sANTO eSPIRITO COMO GUIA, EM João 14;26, Disse Jesus; Mas o Consolador, O Espirito Santo que o Pai enviará em meu nome,vos ensinará todas as coisas.Leiam a Biblia e chame o Espirito Santo, e lhe guiará a toda verdade. Deus abençoe a todos com suas revelações e oremos uns pelos outros,porque a essencia do Evangelho é amor. (pra Socorro)

Anônimo disse...

O título ficaria melhor se fosse "O papa aos olhos de um pastor " em vez de presbiteriano.

anna disse...

Concordo com você quando fala da opulência desse Vaticano. Mas só queria fazer algumas observações: a primeira é que a escolha do nome Francisco não foi por causa de São Francisco de Assis, mas o outro Francisco, o Xavier que é também um Jesuita; S. Francisco Xavier, nascido no início do século XVI, em território que hoje é Espanha. Foi um dos fundadores da Companhia de Jesus, a congregação religiosa de que o novo Papa faz parte: Bergoglio é o primeiro pontífice jesuíta. Francisco Xavier é conhecido pelas missões de evangelização no Oriente. Partiu de Lisboa em 1541, passou por Moçambique e seguiu para a Índia. Esteve também na Malásia e no Japão. Morreu na China.
Segundo lugar: O Papa Bergoglio só tem a fama de bom, ele é conservador e tem uma visão arcaica, elitista e autoritária do mundo,senão ele não teria sido eleito papa.
A Bíblia não pode ser lida e aplicada ao pé da letra, mesmo sendo a palavra de Deus na qual eu acredito. Foi escrita há quantos anos? A gente não pode simplesmente transplanta-la para os dias atuais. Então para se fazer uma reflexão da palavra de Deus; temos que fazer exegese, compreender em o que está escrito em hebraico/aramaico entender o contexto e tirar as lições de vida,o que a Biblia tem a nos dizer hoje.

Não quero que me entenda que estou justificando o papado de jeito nenhum,pois, embora sendo católica não concordo com aquele poder, luxo e riqueza.

huasha disse...

MUITO EDIFICANTE, PALAVRAS FALADAS COM AMOR. QUE O AMOR QUE JESUS DERRAMOU NAQUELA CRUZ, POSSA SEMPRE PREVALECER EM NOSSAS VIDAS E QUE POSSAMOS LUTAR CONTRA O PECADO. AS VEZES VEJO QUE PESSOAS SE SENTEM MAL QUANDO FALAMOS QUE CERTAS ATITUDES SÃO ERRADAS, POIS ENXERGAMOS NA BILBIA TAIS COISAS. NÃO SOMOS CONTRA AS PESSOAS QUE PRATICAM A AÇÃO E SIM CONTRA A AÇÃO PRATICADA.
QUE DEUS NOS ABENÇOE E NOS ILUMINE A CADA DIA COM A LEITURA DE SUA PALAVRA E CONTATO COM ELE ATRAVEZ DA ORAÇÃO.

BRUNO LIMA 4IPB DE SUZANO-SP

Samuel Vitalino disse...

Anna e demais,

O nome FRANCISCO foi, de fato, uma homenagem a São Francisco de Assis.

Anônimo (10:24),

Seus dados não conferem.

Anônimo (15:30),

Pastor hoje diz muito pouco - infelizmente. Mas obrigado pela dica.

Abraços em todos,

Anônimo disse...

Eu sou Católico Reformado. Lembro-me que o senhor já se declarou assim uma vez. Excelente texto.

Anônimo disse...

Bem, heresias teológicas tem em todas as igrejas. Nas protestantes tem aos montes. O melhor é só seguir a Cristo e se libertar do sistema religioso.

Rubens Humberto disse...

Graça e Paz,
Defendo o ecumenismo entre igrejas evangélicas e um bom diálogo com os católicos. Seu texto é respeitoso e defensor da verdade bíblica que devemos apresentar aos nossos amigos católicos. Muitas das bandeiras dos católicos devem ser por nós encampadas e nossas divergências devem ser apresentadas com sabedoria e dignidade, pois esse foi o ensino do nosso Mestre, Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Abraços,

Pb. Rubens Humberto

Pr. Carlos disse...

Excelente exposição Pr. Samuel, que sejamos sempre pela verdade.

Desejo sinceramente que o Senhor Jesus continue te abençoando e que a palavra de Deus seja luz sempre em sua vida.

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei o seu blog, estive a ler algumas coisas e posso dizer que é um blog fantástico,
com um bom conteúdo, dou-lhe os meus parabéns.
Se desejar faça uma vista ao Peregrino e sevo e deixe o seu comentário.
Sou António Batalha, do Peregrino E Servo.

Samuel Pereira de Carvalho disse...

O parecer de Gamaliel relatado em Atos indica-nos um posicionamento coerente: Se algo não é de Deus, não subsistirá. Se é de Deus, e nos posicionarmos contra, seremos achados lutando contra Deus. Apesar dos pesares, a Igreja Católica subsistiu por 2000 anos, e no mínimo devemos reconhecer que ela preservou a essência do Cristianismo. Mesmo nos piores momentos da igreja,no meio dos escombros da fé cristã, a Reforma ainda encontrou algo pelo qual lutar, e muitos lutaram..., para que hoje possamos desfrutar essa herança reformada. C.S. Lewis dizia acreditar que Deus o chamou para colocar na frente da batalha onde o cristianismo enfrenta o mundo e não na retaguarda onde uma querra civil dilacera os cristãos.
Talvez seja melhor unirmos-nos, todos os cristãos, para enfrentar o mundo, com seus "ismos", contrários ao Cristianismo, ao invés de nos atacar mutuamente, proporcionando vantagens ao inimigo.

Marcos Bastos dos Santos disse...

Assim como eu tive boa vontade de ler este texto, espero quer todos aqui também tenham boa vontade de ler essa minha indicação:

http://www.veritatis.com.br/apologetica/protestantismo/1023-alguns-versiculos-que-os-protestantes-esqueceram-de-ler-em-suas-biblias

Anônimo disse...

Muito bom texto. Parabéns!

Os dogmas, tradições e a liturgia da igreja Católica são muito fortes e têm sido construídos, atualizados e modificados ao longo dos anos. É impossível discutir em um blog/forum este tema já que demanda um REAL entendimento da história que revela claramente os motivos dos homens alterarem e complicarem as verdades simples escritas no nosso manual (a Biblia).
Fala-se muito da igreja Católica por ser a de maior abrangência atualmente, poderia ser de qualquer uma, porém TODOS precisam saber que somos pecadores e estamos separados da glória de Deus (por Ele ser Santo) e por isso estamos destinados a condenação eterna! (inferno).
No tempo do velho testamento para se redimir dos pecados as pessoas ofereciam o melhor cordeiro que tinham, o primeiro e perfeito da criação como sacrifício de sangue e isso era aceito por Deus.
Mas... como nosso Deus é muito misericordioso nos enviou há 2 mil anos o primogênito e perfeito entre os homens para o sacrifício de sangue final, Jesus o Cordeiro que tira o pecado do mundo, nos oferecendo a salvação de Graça! Acabando com qualquer outro sacrifício. Apenas precisamos crer e aceitar Jesus como único e suficiente salvador que nos limpa dos pecados e nos dá acesso à Glória de Deus! Esta é uma decisão racional através de um ato de fé! Devemos acreditar nisso pois está tudo na palavra de Deus (Biblia).
A Biblia também nos ensina que há apenas UM mediador entre Deus e o homem que é Jesus! NINGUÉM mais, Ele é vivo e ouve nossas orações!

Então minha sugestão a meus amigos Católicos e qualquer outra crença é que reflitam muito bem no que estão baseando sua fé! Em homens? Em tradições? Ou no que foi dito pelo Criador de tudo? O tempo passa rápido e quando menos esperamos a vida se foi, e aí? pra onde você vai?

Um grande abraço e que o Espírito Santo nos dirija em sabedoria.

Roger