Subscribe Twitter Twitter

7 de julho de 2011

Olhe-se no Espelho e Encontre a Resposta


Pode parecer estranho, mas acho que não precisamos procurar muito para encontrarmos nosso pior inimigo. Via de regra o crente joga essa alcunha para Satanás, como se ele, sozinho, pudesse fazer alguma coisa concreta contra nós, além de urdir seus planos e ‘tentar’ nos devorar.

Outra tendência do nosso coração é eleger as circunstâncias como nossa grande vilã. Note que não é incomum nos nossos arraiais vermos pessoas justificando pecados atrás de família, criação, ambiente e essa lista poderia ser interminável.

Mas o que a Bíblia diz? Quem é o nosso inimigo mais próximo, perigoso e cruel? Com quem devemos ter mais cuidado na nossa luta incessante contra o pecado, já que sem a santificação ninguém verá o Senhor?

Achei que nunca fosse dizer isso tendo um bom significado, mas aqui vai: olhe-se no espelho e encontre a resposta[1].

Quando Paulo escreve aos Gálatas e nos manda andar no Espírito, afirma: Porque a carne milita contra o Espírito e o Espírito contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que porventura seja do vosso querer (Gl. 5:17). Não fazer o que se quer não é algo fácil, por isso a grande luta do mesmo Paulo em Romanos 7.

Tiago, quando fala sobre tentação, não aponta para a figura do conhecido Tentador, mas ao falar da origem do pecado, declara que cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando essa o atrai e o seduz. Note que a coabitação entre a minha cobiça e eu mesmo faz com que eu gere um filho que tem duas vezes o meu DNA e isso é algo que preciso me desvencilhar, pois é o que me matará; então a cobiça, depois de haver concebido, dá a luz o pecado, e o pecado, uma vez consumado, gera a morte (Tiago 1:14,15).

Pedro também trata do assunto ao ordenar que não devemos nos entregar às nossas próprias paixões, como fazíamos antes e na continuação desse argumento, ele nos exorta, como peregrinos e forasteiros, que nos abstenhamos das paixões carnais que fazem guerra contra a alma.

Não é fácil. Mas os Apóstolos acima aprenderam essa lição com o próprio Mestre. Eles foram convocados negarem-se a si mesmos, e instruídos a entrar pela porta estreita.

Você não consegue deixar o pecado e está procurando o culpado? Enquanto muitos falsos mestres tentarão achar um álibe para a o seu pecado, deixe-me conduzi-lo ao espelho para que você veja, cara a cara, quem é o verdadeiro problema, e se quiser reclamar de alguma coisa, aprenda com Jeremias: Queixe-se cada um dos seus próprios pecados (Lamentações 3:39).

Pelo Reino e com amor,

Samuel Vitalino


[1] Não são batidos os textos que falam da corrupção do nosso coração, mas como já são tão conhecidos, trarei alguns outros que se somam a Jeremias 17:9, Provérbios 6:14; 12:20 e outros.

18 comentários:

Lindembergue Matos disse...

É verdade! Quando olhamos no espelho "sem ninguém" do nosso lado ou por detraz de nós é que vemos o nosso inimigo. Que Deus tenha misericórdia de nós e nos ajude a vencer nossas paixões.
Lindembergue Matos

Anônimo disse...

Absolutamente feliz o texto, parabéns.
Em Cristo, o amado da nossa alma, rev. adilson Lordêlo.

Anônimo disse...

Glória a Deus! Concordo plenamente. A Bíblia me ensina que preciso vencer o meu inimigo sujeitando-me a Deus para depois resistir ao diabo que procurar aliar-se com minha carne para me destruir. Aprendi que somos nós memsmos que damos munição ao inimigo de nossas almas, ele só semeia a semente e nós mesmos cuidamos do resto, infelizmente. DEUS O ABENÇOE AMADO, CADA DIA ESTEJA SENSÍVEL À VOZ DO AMIGO (ESPÍRITO SANTO) PARA CONDUZI-LO NESTAS DISSERTAÇÕES CLARAS E OBJETIVAS.
Flávio AD Teresina

Anônimo disse...

Muito oportuno. S. Bizzo

Samuel Vitalino disse...

Caros Lindemberg, Adilson e Sílvio. Obrigado pelos comentários. O assunto realmente é difícil.

Samuel Vitalino disse...

Flávio,

Não esqueço de você. Um, amigo querido. Obrigado pelo comentário também.

Força na caminhada,

Anônimo disse...

Deus nos ensina a nos amar e não a achar que somos feios. Você e suas idéias são quase sempre degradantes e difíceis.
Eu prefiro um cristianismo em que agente possa ser feliz e fazer o que a gente gosta.

Daniel Subkoff disse...

Samuel,

no feriado de Corpus Christi eu tive a oportunidade de ir em um retiro cristão em que a proposta era justamente o aperfeiçoamento do relacionamento com Deus. Assim,dentre outros temas discutidos, fomos desafiados a olhar nossos pecados e proclamar guerra contra eles, a estarmos sempre atentos. Seu texto foi muito oportuno e, eu também quero deixar as palavras de João Batista quando estava no deserto anunciando o Salvador para a humanidade, pois seu aviso é uma advertÊncia para as obras que devem advir da fé, e não do pecado (Lucas 3 7,8 e 9): "Raça de víboras! Quem lhes deu a ideia de fugir da ira que se aproxima? Deem frutos que mostrem o arrependimento... O machado já está posto à raiz das árvores, e toda árvore que não der bom fruto será cortada e lançada ao fogo."

Jade disse...

Muito bom, oportuno e elucidativo seu artigo, pastor.
Só gostaria de lembrar ao leitor que postou o comentário anterior que o verdadeiro cristianismo nos ensina que nosso coração é enganoso. Se não formos um com Deus, correremos continuamente o risco de sermos conduzidos por desejos que nem sempre nos conduzem à felicidade. Melhor coisa é obedecer à vontade dAquele que conhece profundamente os nossos corações, nossas reais necessidades e tem sempre o melhor para nos oferecer, pois Sua vontade é sempre boa, perfeita e agradável.
Em Cristo sempre
Jade

Anônimo disse...

Muka,você assistiu o silêncio dos inocentes?O filme retrata o que você fala ,que é claro ,tudo provém do nosso livro Bíblia alimento de nossas almas.No final do filme pra ser encontrado o assassino, o FBI usa exatamente suas palavras.."sua própria cobiça, quando essa o atrai e o seduz".O assassino morava perto das vítimas obesas para a cobiça do seu desejo...Matar. Realmente temos que ter cuidado conosco.E aprender a tomar as decisões corretas.Excelente texto.Amei.Parabéns!!!!

Alzugaray disse...

Caríssimo Samuel
Saudações piauienses
Nossa terra sente falta de guerreiros como você.
Particulamente sinto falta de um amigo.
Texto que nos faz pensar acerca do pecado,
Espelhos são nescessarios, pois nos mostram onde os
Retoques precisam ser feitos para que a beleza de Cristo continue sendo vista através de nós.
Em Cristo
Pr.Alzugaray

Samuel Vitalino disse...

Jade, Obrigado.

Você deve se referir ao leitor anterior ao Daniel.

Samuel Vitalino disse...

Alzugaray,

Rapaz, você é um batista e tanto!

Também sinto falta da sua companhia.

Abraço forte,

Ligian disse...

Samuel,
Seus sermões aqui em BH ainda estão ecoando em meu coração e mente e vejo no texto muito do que você falou aqui... dura coisa é essa, não?! Como é difícil não ter em que nos escorar para justificar nossas faltas e desvios!
Graças a Deus contamos com a força do Espírito do Senhor e com a presença do próprio Deus nos moldando e ensinando ao longo dessa caminhada!
Deus o mantenha firme no ensinamento de sua palavra!
Um grande abraço!

Rogerio disse...

Com certeza precisamos muito nos olhar no espelho porque é a verdadeira identidade do pecador, não adianta tentarmos culpar a circunstância nem qualquer outra coisa, pois se lermos a bíblia atentamente poderemos ver que somos nós mesmos os culpados, mesmo quando todas as circunstância mostrar o contrário.

Marcos Rogério

Jade disse...

Oi pastor! Graça e Paz... referi-me ao autor anônimo que escreceu: "Eu prefiro um cristianismo em que agente possa ser feliz e fazer o que a gente gosta". A Paz...

Alfredo de Souza disse...

Samuel.

Sucinto, simples e muito bom.

Marcos Augusto disse...

Samuel, é uma pena que a maioria de nós sofram de um estrabismo espiritual que nos leva a focar apenas o Diabo como inimigo, esquecendo-nos do principal oponente, a saber, nós mesmos. Como disse o poeta, baseado em Jr 17.9: "Coração... entre o bem e o mal que distância haverá? Coração... um amigo, um bandido talvez, quem te conhecerá?
Deus o abençoe