Subscribe Twitter Twitter

8 de outubro de 2010

Ídolos


ÍDOLOSUm reality show de sucesso, líder de audiência em seu segmento, já na sua 3ª temporada!

A população da cidade de Menfis, E.U.A., no mês de agosto dobra. Isto porque é onde se encontra a casa do falecido cantor Elvis Presley.

A população de uma cidade que se encontra no vale do Paraíba, interior de São Paulo, Brasil, no dia 12 de outubro também mais que triplica a sua população (cidade de Aparecida do Norte).

Um ídolo (do grego antigo εδωλον, “simulacro”, derivado de εδος, “aspecto”, “figura”) é, originalmente, um objeto de adoração que representa materialmente uma entidade espiritual ou divina, e frequentemente é associado a ele poderes sobrenaturais, ou a propriedade de permitir uma comunicação entre os mortais e o outro mundo. A idolatria é, portanto, a prática de adoração de ídolos (Wikipédia – a enciclopédia livre).

Pergunta: Por que ainda hoje os homens cultuam e idolatram os mortos, os vivos, imagens e objetos?

Resposta: “A mente [coração] do homem é como um depósito de idolatria e superstição; de modo que, se o homem confiar em sua própria mente, é certo que ele abandonará a Deus e inventará um ídolo, segundo a sua própria razão” (João Calvino).

A idolatria é oficial em alguns países, inclusive no nosso!

No dia 12 de outubro, comemoram-se três datas, embora poucos lembrem-se de
todas elas: Nossa Senhora Aparecida, padroeira oficial do Brasil [Deus não falou isso!], o Dia das Crianças e o Descobrimento da América. Nosso feriado nacional, no entanto, deve-se somente à primeira data, e, embora a devoção à santa remonte aos idos do século XVIII, só foi decretado em 1980.
(http://www.portaldafamilia.org.br/datas/criancas/diansra.shtml)

E a Bíblia com isso?

Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o Senhor, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.” (Livro do Êxodo, capítulo 20, versos de 4 a 6).

As razões do mandamento:

Deus é transcendente! Ele não se assemelha a nada que podemos imaginar ou criar.

O homem sempre tenta comparar Deus com alguma coisa, ou alguém, assim “sutilmente” ele pode “diminuir” ou “dominar” o criador!

Deus mesmo está dizendo que não pode ser comparado a nada. Nada do que há no céu, nada do que há na terra (terra e água), nem nas águas debaixo da terra. Deus não pode ser “contido” ou ser comparado com nada ou ninguém. Não se pode conformar Deus à semelhança humana, animal, vegetal ou mineral. Não se pode reduzir Deus para ganhar poder. Todo homem que o faz é louco.

Inculcando-se por sábios, tornaram-se loucos e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, bem como de aves, quadrúpedes e répteis” (livro de Romanos Cap. 1, versos 22 e 23.)

Quando o homem tenta reduzir, desvalorizar Deus, ele mesmo se desvaloriza. Quando o homem faz, esculpe, venera, presta culto, reza, ora, recorre a um ídolo, imagem ou escultura, ele não somente passa a ter uma mente tão reprovável e estúpida, como atesta a sua insensatez.

“Prata e ouro são os ídolos deles, obra das mãos de homens.

Têm boca e não falam; têm olhos e não veem; têm ouvidos e não ouvem; têm nariz e não cheiram. Suas mãos não apalpam; seus pés não andam; som nenhum lhes sai da garganta.

Tornem-se semelhantes a eles os que os fazem e quantos neles confiam.”

(Livro dos Salmos cap. 115 versos 4 a 8).

Sobre este último verso, Calvino diz: “Muitos nutrem a opinião de que esta é uma imprecação e traduzem o verbo no tempo futuro [...] ‘para que se tornem semelhantes a eles.’ Mas será igualmente apropriado considerar essa afirmação como a linguagem de ridículo, como se o profeta afirmasse que os idólatras são igualmente estúpidos [sem razão ou consciência] como as próprias árvores e pedras.”[1]

Deus condena a idolatria.

Caro amigo, em todos os textos bíblicos que já vimos, começando com o 2º Mandamento do decálogo, Deus reprova e condena a prática da idolatria (quem faz e quem idolatra); não devemos ter outro objeto de dependência, adoração ou culto, além de Deus. Não existem outros deuses, mas, sim, o desejo do ser humano de fazer aquilo que ele quer, pois é mais fácil obedecer a um deus criado por ele mesmo, um deus que ele pode manobrar, enganar, esconder mentir e agradar. O homem pecador sempre tentará ser o seu próprio Deus, mesmo que tenha que fabricar um!

Os ídolos de hoje são vários. Milhares de anos já se passaram e a humanidade não se libertou deles. No livro de Apocalipse cap. 9 versos 20 e 21, temos um “eco perfeito” do Salmo 115.1-9, quando o autor fala da “Sexta Trombeta” e de homens impenitentes que, mesmo diante de tantos flagelos, não se arrependeram.

Os outros homens, aqueles que não foram mortos por esses flagelos, não se arrependeram das obras das suas mãos, deixando de adorar os demônios e os ídolos de ouro, de prata, de cobre, de pedra e de pau, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar; nem ainda se arrependeram dos seus assassínios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos.”

Caro amigo, Deus não nos dá privilégios para qualquer tipo de idolatria. Deus é transcendente; Deus é o único que pode ser adorado, cultuado e buscado; ele não tem forma, ele é espírito e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade, por isso não devemos ter outros deuses diante dele, não devemos fazer nenhuma imagem de escultura nem de homem, nem de qualquer coisa.

Caro amigo, se você adora, acredita, confia, reza, ora, cultua qualquer tipo de estátua, imagem ou ídolo, pare com isso. Mesmo que você seja sincero e piedoso, a Bíblia diz que isso é pecado, Deus não perdoa, nem perdoará essa prática. Arrependa-se e creia no Senhor Jesus Cristo, entregue toda a sua vida a ele, confie somente nele. Só Jesus é verdadeiro, só Jesus é Deus, só ele é digno de nossa adoração e devoção, peça hoje mesmo a ele que lhe dê entendimento para que você largue os ídolos e creia somente em Jesus.

“Também sabemos que o Filho de Deus é vindo e nos tem dado entendimento para reconhecermos o verdadeiro; e estamos no verdadeiro, em seu Filho, Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna. Filhinhos, guardai-vos dos ídolos.”

1ª Espístola de João Cap. 5 verso 19.

Deus o abençoe.

Pr. Eduardo Ferraz


[1] Calvino, J. - Comentários Bíblicos, João Calvino – Salmos Vol. 4, Ed. Fiel.

10 comentários:

Alan Kleber Rocha disse...

Caro Eduardo,

Não há mensagem mais direta contra o pecado da idolotria do que a verdade bíblica que você apresentou sem arrodeios.

Que Deus te abençõe irmão!

Charles Melo disse...

Eduardo,

Bela mensagem. Penetrante e confrontadora. Espero que ela se espalhe pelo país a fim de convencer os que ainda não perceberam que estão envolvidos na idolatria até o pescoço.

Abraço!
Charles

Salma kellya disse...

Muito bom o artigo Pastor...é triste nos depararmos com tanta idolatria no nosso país.

Isabelle disse...

Gostei muito pastor. Espero que as pessoas que adoram ídolos, depois de ter lido esta mensagem possam estar arrependidos e adorem ao único e digno de todo louvor, exaltação e adoração o nosso Senhor Jesus Cristo.

Isabelle disse...

Pr. gostaria que o senhor falasse sobre o feminismo. O que a bíblia fala a respeito? É contra ou á favor?

Isabelle disse...

Pr. o senhor acredita em sorte?

Isabelle disse...

Pr. estar de luto é pecado? Devemos nos conformar com a morte, sem estar de luto?

Isabelle disse...

Pr. Samuel, estar de luto é errado?

Anônimo disse...

boa trd amigos(as).tenho uma dica de como namorar,noivar e casar. uma vida sentimental flz e q tem a direçaõ de DEUS.vá aos sabados na terapia do amor,uma reunião especial q acontece em todas catedrais da igreja universal do reino de DEUS.ás 19:00 horas. é uma reunião pra vç q tem problemas sentimentais,solteiros,solteiras e casados,uma direção de DEUS na sua vida lhe espera!!!!!!!!!

Leia Farias disse...

Paz querido ! Uma triste realidade tbm é no meio dos cristãos vermos o grande numero de fãs, pessoas que gostam tanto de contores que se tornam seus ídolos.
O público evangelicos abdicaram o seus papel de irmaos de cantores gospel e se tornaram e sua grande maioria fã, definindo com transparencia qual cantor gospel tem como ídolo. Assunto pouco obs por pais, pastores e ate msm cantores :(
A idolatria no meio do povo cristão pode ser algo bom e a dos católico e etc anormal... ? Jesus tenha misericodia!!! Vamos vigiar...
Deus abençoe.