Subscribe Twitter Twitter

1 de outubro de 2010

O Poder Pertence a Deus


“No ano da morte do Rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as abas de suas vestes enchiam o templo” (Isaías 6.1)

Próximo domingo é dia de eleição. Uma grande inquietação visivelmente se apoderou de milhões de crentes pelo país. Desde que o vídeo do Pr. Piragine, de Curitiba, começou a circular pela Internet, uma intensa movimentação dos crentes busca conscientizar as pessoas a votar em candidatos que não estejam ligados à campanha de aprovação do PLC 122, descriminalização do aborto e outros projetos que tramitam na câmara dos deputados em Brasília.

Algumas pessoas têm sinalizado total desânimo diante dos resultados das pesquisas de preferência do eleitorado. A frustração aumentou ainda mais quando perceberam que não temos lá muita opção. Todos os candidatos deixam a desejar em uma ou outra área. O que fazer, então? Anular o voto? Abster-se, mesmo sabendo que o voto no Brasil é obrigatório? Pensar que o poder está em nossas mãos porque temos direito a voto? Não! Precisamos ler Isaías 6 e meditar no fato de que o Senhor (Adonai = “Senhor”, “Dominador”) está no trono do universo.

Era o ano da morte do rei Uzias. Ele havia reinado durante 52 anos em Jerusalém, num reino relativamente bom e tranqüilo, com muito progresso e grandes conquistas. O povo temia grandemente os efeitos da transição no poder. Quem assumiria? Teria condições de manter a segurança, a paz, o bem-estar? Será que a economia suportaria a mudança? Será que os adversários políticos veriam a morte do rei como oportunidade para uma investida bélica? Em meio às questões e inquietações, Deus deu uma visão a Isaías. Na visão, o profeta vê a sede do poder. Um trono, que representa a soberania de fato. Quem ocupa o trono? Uzias? Jotão? Davi? Salomão? Não! Quem ocupa o trono é o verdadeiro governante, que sabiamente governa e dirige a história em todos os seus detalhes: o Senhor Deus.

Essa visão fazia uma diferença muito grande para Isaías e, se conseguirmos vislumbrar com os olhos da fé o que Isaías contemplou, fará uma diferença muito grande para cada um de nós também. O fato de lembrarmos que nada pode pegar Deus de surpresa é acalentador em dias como os nossos. É certo que cada um de nós tem um papel a cumprir como cidadão. A Bíblia mostra que nosso patriotismo é instrumento da providência de Deus para o bem do lugar onde moramos (Jr 29.7). Não podemos de forma alguma nos omitir diante da situação drástica que o país atravessa. Mas e se as coisas não ocorrerem do jeito que desejamos? E se nossos candidatos não forem eleitos? Pior: e se candidatos favoráveis aos temas contrários à Palavra do Senhor forem os escolhidos? Ora, se Deus quiser entregar nosso país ao seu juízo, isso pode muito bem ocorrer, ainda que nos esforcemos para que o contrário tenha êxito. E se Deus quiser livrar nosso país da institucionalização do pecado? Em todo caso, cada um tem que fazer a sua parte e descansar no Senhor, pois ele é o Senhor de toda a terra.

Se nenhum político chega ao trono por seu braço, se nenhum rei se levanta por sua força, mas Deus levanta e também derruba na hora em que quer, ore ao Senhor e entregue o nosso país a ele em súplicas. Escolha o melhor candidato para o seu estado e país, e não seja contado com que votam por interesse em benefício próprio. Não perca seu sono por causa dessas questões nacionais. Descansa no Senhor e espera nele (Sl 37.7). Ele acode os seus no tempo certo. Agora é hora de fazer como o salmista Davi disse no Salmo 62: esperar silenciosamente no Senhor, pois dele é que vem a nossa salvação. Além disso, ele tinha em mente o que escreveu no versículo 11: “Uma vez falou Deus, duas vezes ouvi isto: que o poder pertence a Deus”. Não pertence a nenhum partido ou candidato; pertence a Deus!

Pr. Charles Melo de Oliveira

10 comentários:

Alan Kleber Rocha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alan Kleber Rocha disse...

Amém, amém e amém!

Que Deus nos abençõe concedendo-nos sabedoria e paz.

Não poderia ter lido melhor devocional neste dia.

Grande abraço irmão!

Samuel disse...

Charles,

Vou apenas mudar de "próximo domingo" para "hoje" e usar no domingo no boletim da Igreja.

Depois de meditar em Isaías 6, mesmo que preguemos a um povo que olhando, não vê e escutando, não ouve; só me resta uma coisa a dizer? Eis-me aqui.

Obrigado, pelo post Charles.

Milton Jr. disse...

Grande Charles,
Rapaz, isso é transmimento de pensassão, rs. Eu iria escrever uma pastoral para domingo justamente sobre Is 6. Agora que você me poupou trabalho com esse belo texto, usarei-o.. rs
Belíssima reflexão. Que os cristãos votem com consciência, mas entendendo que qualquer que seja o eleito, Deus está no governo.

Charles Melo disse...

Samuel e Milton,

Obrigado pela força! Me alegra muito saber que vocês querem usar o post na igreja. Fiquem à vontade!

Abraço!

Charles Melo disse...

Caro Alan,

Este post foi o resultado de uma inquietação minha e a lembrança da experiência de Isaías em ano de transição no poder temporal. Fiquei consolado e resolvi escrever. Obrigado pela força!

Abraço!

Ligian disse...

É incrível como os sentimentos podem confundir nossa fé! No meu blog escrevi exatamente minha frustração a respeito das eleições e das pesquisas e, agora, depois de ler esse artigo, vejo que foi pura falta de fé na soberania de Deus!
Que Deus tenha misericórdia de nós, homens de pequena fé, e nos ajude a confiar plenamente em sua soberania!

Samuel Vitalino disse...

Ligian,

Emocionante sua aula de submissão :)

Parabéns!

Charles Melo disse...

Li,

Seu sentimento foi exatamente o meu enquanto pensava nesse tema. Agora, depois de ver o resultado das eleições, percebi que a batalha ainda não foi decidida. Vamos continuar em oração!

Charles

Alan Rennê disse...

Olá Charles,

Sou pastor da Igreja Presbiteriana Filadélfia, em Marabá e amigo do Samuel Vitalino. Tenho grande interesse em trazê-lo à nossa igreja, a fim de realizarmos em 2011 a mesma atividade que aconteceu em Teresina no ano passado. Você poderia me passar um contato?
Um abraço!
alanrenne@hotmail.com