Subscribe Twitter Twitter

23 de novembro de 2010

O Beijo de Língua


Martinho Lutero sentiu um gosto amargo na garganta ao seguir para a Dieta de Worms, quando teria de afirmar sua convicção, mesmo sabendo que seria controvertida e que acarretaria em oposição por parte das pessoas que seguiam a tendência do seu tempo. Sinto-me em condição semelhante ao me propor a escrever sobre esse tema que, certamente dividirá as opiniões. Ainda que seja um tema difícil e polêmico, e que soe como um grito no vácuo, sem ouvintes; ainda que seja como nadar contra a maré, convido o leitor a pensar honestamente comigo sobre esse tema.

O beijo de língua, também chamado de “beijo francês” ou “beijo erótico”, é costume tão antigo quanto a intimidade entre casal casado. No entanto, sua prática, como ocorre atualmente é relativamente recente. Sempre que houve uma espécie de código de ética moral popular, este incluía o beijo de língua como restrito ao casal casado. Algumas razões demonstram a propriedade dessa prática.

1. Namorados não praticavam esse tipo de beijo por ser considerado escandaloso e extremamente provocante.

2. O costume do beijo de língua no namoro se fortaleceu na cultura ocidental devido ao poder de influência dos filmes de Hollywood.

3. Casais idosos e experientes confirmam que até meados dos anos de 1960 este costume não era comum mesmo entre casais de namorados incrédulos, e que as moças que beijavam de língua publicamente eram mal faladas.

4. O beijo erótico é tão provocante e estimulante sexual que é perfeitamente capaz de preparar uma relação sexual por meio da lubrificação natural dos órgãos genitais.

5. O cultivo do hábito do beijo erótico aumenta vertiginosamente as chances de um casal de namorados partir para o intercurso sexual e se sujeitar a todas as conseqüências desse ato, inclusive a gravidez indesejada.

6. Somos seres sexuados, com hormônios que aguçam o desejo sexual. O beijo de língua intensifica a ação hormonal.

7. O beijo erótico faz parte do processo do intercurso sexual. Portanto, é relação sexual.

Querido leitor, jovens cristãos da atualidade reconhecem que passam por muitas tentações na área sexual, manifestam sempre desejo de vencer as provações nesta área, mas não abrem mão desse contato extremamente íntimo. O beijo erótico jamais satisfaz o desejo de alguém. Ele serve como uma fagulha que incendeia todo o corpo. Primeiro, o beijo erótico com a excitação sexual natural que o acompanha. Depois, a namorada expõe os seios ao contato manual do namorado. Depois, o desejo os leva às carícias íntimas e, por fim ao intercurso sexual. Jamais o ato sexual começa com a penetração. A preparação é necessária. A preparação ou as carícias preliminares fazem parte de todo o processo de relação sexual. É isto que deveria prevalecer na mentalidade dos namorados de hoje.

Conheço a história de um jovem que, por mais interessado que fosse pelas coisas de Deus, todos os domingos confessava seu pecado com a namorada, por causa de carícias sexuais íntimas. Este rapaz compreendeu que seu problema estava na fórmula de namoro adotada, o qual sempre envolvia o beijo erótico como prática habitual. Seu namoro terminou e ele resolveu que, com a próxima namorada, não haveria beijo erótico até o casamento, se chegassem ao compromisso matrimonial. Conheceu uma moça de outra igreja, se interessaram mutuamente e ele propôs um namoro que não envolvesse prática do beijo erótico. Namoraram por dois anos e se casaram, sem beijo erótico. Hoje ele é pastor e, juntamente com sua esposa, trabalham com aconselhamento de jovens e de casais. Eles sempre compartilham que jamais passaram dos limites da intimidade no namoro e sequer foram seriamente tentados a isso.

Se o leitor, no entanto, pensar que estou sendo radical demais no meu comentário, responda sinceramente: você não se sentiria constrangido se seus pais o flagrassem em pleno e caloroso beijo de língua com o(a) namorado(a)? Você daria um beijo erótico e demorado na frente deles propositalmente? Por que será que é constrangedor? Porque envolve intimidade e porque é excitante. No entanto, pegar na mão um do outro não é algo que constrange; porque não envolve um grau elevado de intimidade.

Talvez você se pergunte agora: e a Bíblia com isso? A Bíblia tem uma resposta interessante sobre este assunto. Paulo disse em 1 Tessalonicenses 4.3-7: “Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição (no original, pornéia, “imoralidade”); que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra, não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus; e que, nesta matéria, ninguém ofenda nem defraude a seu irmão; porque o Senhor, contra todas estas coisas, como antes vos avisamos e testificamos claramente, é o vingador, porquanto Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação”. Essa declaração repreende a defraudação mútua em matéria de sensualidade. Como seria isso? Quando alguém se aproveita de algo que não é seu de direito, é defraudador. O namorado que se utiliza do corpo da namorada e vice-versa, sendo que eles não tem esse direito, o qual é conferido pelo casamento, estão defraudando um ao outro.

Façam um compromisso com coragem. Sirvam antes a Deus do que ao próprio desejo. Saibam que a pressão do mundo será para o contrário. Muitos dirão que isso é bobagem. Mas pense no quanto uma decisão firme alegrará o Senhor e o livrará da sombra do pecado e da tentação.

Pr. Charles

90 comentários:

Alfredo de Souza disse...

Charles.

Aí está um tema relevante e pertinente para os dias de hoje. Espero que esta pastoral encontre eco entre muitos jovens crentes em várias regiões.

Parabéns!

Charles Melo disse...

Caro Alfredo,

Obrigado pelo apoio. É interessante como parece uma loucura falar uma coisa dessas, a saber, que os namorados deveriam evitar o beijo erótico, embora na verdade esse seja um canal para muitas vitórias para se viver em santidade. Infelizmente, o beijo erótico é marca do namoro hoje em dia, quando deveria ser seriamente questionado.

Samuel Vitalino disse...

Charles,

Lembro-me do filme UMA LINDA MULHER, quando a prostituta vivida por Julia Roberts negou-se a beijar o personagem de Richard Gere por que isso era considerado intimidade demais.

Excelente post. Bota essa turma para pensar, meu caro.

Ab,

Charles Melo disse...

É verdade, Samuel!

Que coisa! Isso ilustra muito bem a questão da intimidade envolvida no beijo erótico.

Abraço!

Alan Rennê disse...

Prof. Charles,

Excelente post! Samuel lembra de um filme (e a sacada foi muito interessante!) e eu lembro de um livro intitulado Amor de Verdade num Mundo de Falsidade, de Robbie Castleman, publicado pela Cultura Cristã. Em determinado momento a autora afirma ser o beijo de língua uma "penetração" no corpo alheio. Exagero? Radicalismo? Meu caro, creio que é o que alguns dirão. Não obstante, creio que é exatamente isso.

O triste é que encontramos pessoas, até mesmo fazendo parte da liderança, encarregados de instruírem nossos jovens, afirmando que "depois que se é casado é fácil falar isso!" Discordo veementemente! Depois de casado, é humilhante falar isso! Pois nos faz ver como nossas antigas concepções nada mais eram do que refugo. Lamentamos por não termos sido ensinados assim. Pastores chegam a cometer absurdos, como por exemplo, aconselhar suas ovelhas a namorar descrentes como uma forma de trazê-los para a igreja.

Deparei-me com um caso em que um rapaz crente namorava uma moça também crente. Estavam namorando há cerca de 5 meses. Recentemente, ele veio até ela e terminou o namoro. Sob qual alegação? Afirmou que "precisava conhecer outras moças". É mole? E o pior, o rapaz é pastor. É esse tipo de pensamento e de postura que faz com que o ensinamento bíblico seja rotulado como radicalismo, obscurantista e até mesmo farisaico.

Parabéns pelo post! Deus te ilumine sempre!

João Filho disse...

Mais um post desafiador.
Caro Pr. Charles, esse post é em nada questionável. Cabe aos leitores, assim como eu, absorvê-lo e lutar, "esmurrando o próprio corpo" em busca da santificação, para qual fomos chamados.
Obrigado pela orientação que me torna indesculpável.
Obs: Notei que o foco do post é o "beijo erótico". E quanto aos beijos que não são eróticos, por exemplo: o selinho, o beijo sem língua, e outras variações que possam existir. O que pode me dizer a esse respeito?

Pr. Alan,
Lamentável esse caso. Espero que esse jovem pastor seja, profundamente, questionado.

 E a Bíblia com isso? disse...

Caríssimos visitantes,
Alguém fez um comentário anônimo citando o Pr. Allan Renê. Decidimos não publicar por soar ofensivo. Sugerimos que o irmão anônimo resolva a questão escrevendo o comentário no blog do Pr. Alan, com a devida identificação. Cremos que assim as coisas podem ser esclarecidas de forma cristã.

Leon Gabai de Morais disse...

Beijo erótico e beijo não-erótico???

Boa essa, heim!!!


"Namoraram por dois anos e se casaram, sem beijo erótico."

Depois de ter lido o artigo e, focando nessas palavras, restaram-me as seguntes dúvidas: 1) ou o casal não mantinha qualquer tipo de contato físico, pelo que não podiam ceder ao "beijo erótico", ou 2) um dos dois, ou ambos não eram normais. rss

Sinceramente - com todo respeito que é cabível ao articulista- achei um tanto quanto artificial e simplista essa distinção e classificação dos tipos de beijos em "eróticos" e "não-eróticos"... Penso também que, por mais que posssam parecer piedosa tal conceituação- isso não servirá de recurso algum para qualquer líder cristão no trato pastoral de suas ovelhas antes, talvez, até seja mais um fardo atado sobre as costas do povo, que já está tão sufocado com cercas legalísticas.

Penso que categorizações das ações e do comportamento como a tal complicam mais que ajudam, pois "mano a mano" as pessoas lidam é com suas inclinações, e desejos, e paixões e, simplesmente, com sua humanidade fraca e débil, quer seja [e esteja sendo] redimida ou não.


Em Cristo,

Leon

Charles Melo disse...

Alan,

Pensei muito antes de escrever este post. No fim resolvi escrever porque é fruto de muita reflexão. Infelizmente muitos jovens têm sentido o peso terrível da consciência acusando por excesso de intimidade no namoro. Precisamos ajudá-los. Espero que eles aceitem nossa ajuda!

Abraço!

Charles Melo disse...

João Filho,

Existem maneiras de se demonstrar carinho sem ultrapassar os limites da intimidade desejável no namoro. O beijo no rosto, o "selinho", as mãos dadas, o cafuné, são maneiras aceitáveis de se demonstrar afeto sem, no entanto, se expor em demasia ao desejo sexual. Ele poderá bater à porta, porque a visão já é suficiente para aguçar o desejo. No entanto, sem o estímulo do beijo de língua, sem os abraços apertados e as carícias íntimas, as coisas ficam bem mais fáceis de seguirem no rumo certo.

Abraço!

Charles Melo disse...

Caro Leon,

Seu comentário me ajuda a aprimorar o meu pensamento. Obrigado!

A distinção entre beijo erótico e não erótico é simples de se fazer. Certamente você sabe fazer esta distinção. Ainda assim, um beijo no rosto entre amigos não possui caráter erótico. Beijo na testa, na mão, etc. Inclusive os antigos nutriam o costume do beijo na mão como demonstração de respeito. Penso que até mesmo o "selinho" pode não ser erótico. No entanto, o beijo com a língua um do outro se manifesta algo muito íntimo e provocante ao ponto de preparar a relação sexual. Aí é que está a distinção. O beijo de língua é tão erótico e estabelece um nível de intimidade tão grande que constrange quando os avós ou os pais chegam de supetão.
Quanto ao casal citado no exemplo (depois de escrever ouvi testemunhos sobre outros casais que assim fizeram; poucos, mas existiram - rs), a pessoa que os conheceu pessoalmente garantiu que eram normais sim. O que eles fizeram foi restringir o contato físico a mãos dadas, beijo, somente no rosto. Nem mesmo selinho eles trocaram. Voc~e disse que minha abordagem foi simplista, mas note quão reducionista foi a sua. Você só pensou em duas possibilidades...
Conheço outro casal (que não posso identificar por causa da intimidade deles) que namorou sem beijo de língua, mas eles davam selinho. Ainda assim me garantiram que não se sentiram tentados a passar dos limites.
Com todo respeito, acho o contrário do que você escreveu sobre a minha abordagem como "simplista". Penso que ser simplista é não fazer a distinção necessária entre o que é erótico e o que não o é. Penso que os jovens deveriam namorar sem o beijo de língua sim, pois o fardo, na verdade, não é a luta de não beijar assim. O fardo vem é com o pecado inevitável levando-se em consideração a constituição fisiológica e pecaminosa do ser humano. Somos seres sexuais e sensuais e não podemos fazer de conta que é só de mentirinha. É melhor adotar este princípio bíblico (1Ts 4.3-8) do que carregar o peso de ter acariciado o que não deveria ou de ter mantido relações sexuais antes do casamento ou ainda da gravidez indesejada.
Seu último parágrafo me preocupou, pois soou como "não adianta; no fim elas vão fazer mesmo e pronto". Soou como: "é melhor deixar como está porque problema com isso, todo mundo vai ter". Se for por este caminho, a gente vai acabar desistindo de pregar contra o pecado e, certamente, não é esta a vontade de Deus.

Abraço!

Charles Melo disse...

Caro Leon,

Seu comentário me ajuda a aprimorar o meu pensamento. Obrigado!

A distinção entre beijo erótico e não erótico é simples de se fazer. Certamente você sabe fazer esta distinção. Ainda assim, um beijo no rosto entre amigos não possui caráter erótico. Beijo na testa, na mão, etc. Inclusive os antigos nutriam o costume do beijo na mão como demonstração de respeito. Penso que até mesmo o "selinho" pode não ser erótico. No entanto, o beijo com a língua um do outro se manifesta algo muito íntimo e provocante ao ponto de preparar a relação sexual. Aí é que está a distinção. O beijo de língua é tão erótico e estabelece um nível de intimidade tão grande que constrange quando os avós ou os pais chegam de supetão.
Quanto ao casal citado no exemplo (depois de escrever ouvi testemunhos sobre outros casais que assim fizeram; poucos, mas existiram - rs), a pessoa que os conheceu pessoalmente garantiu que eram normais sim. O que eles fizeram foi restringir o contato físico a mãos dadas, beijo, somente no rosto. Nem mesmo selinho eles trocaram. Voc~e disse que minha abordagem foi simplista, mas note quão reducionista foi a sua. Você só pensou em duas possibilidades...
Conheço outro casal (que não posso identificar por causa da intimidade deles) que namorou sem beijo de língua, mas eles davam selinho. Ainda assim me garantiram que não se sentiram tentados a passar dos limites.

Charles Melo disse...

(continuando a resposta ao comentário do Leon...)
Com todo respeito, acho o contrário do que você escreveu sobre a minha abordagem como "simplista". Penso que ser simplista é não fazer a distinção necessária entre o que é erótico e o que não o é. Penso que os jovens deveriam namorar sem o beijo de língua sim, pois o fardo, na verdade, não é a luta de não beijar assim. O fardo vem é com o pecado inevitável levando-se em consideração a constituição fisiológica e pecaminosa do ser humano. Somos seres sexuais e sensuais e não podemos fazer de conta que é só de mentirinha. É melhor adotar este princípio bíblico (1Ts 4.3-8) do que carregar o peso de ter acariciado o que não deveria ou de ter mantido relações sexuais antes do casamento ou ainda da gravidez indesejada.
Seu último parágrafo me preocupou, pois soou como "não adianta; no fim elas vão fazer mesmo e pronto". Soou como: "é melhor deixar como está porque problema com isso, todo mundo vai ter". Se for por este caminho, a gente vai acabar desistindo de pregar contra o pecado e, certamente, não é esta a vontade de Deus.

Abraço!

Anônimo disse...

Queria deixar uma palavra de ânimo a todos os pastores que se propuseram a escrever artigos comprometidos com as verdades biblicas. Dou GLORIAS A DEUS por suas vidas! Esse artigo assim como muitos outro falou comigo.... eu o enviei oa meu namorado e ele tbm entendeu que essa é uma mensagem da parte de Deus, para que nós possamos ser mais santos.

Devemos encarar essas mensagens como demonstração da misericordia de Deus que nos consola todos os dias e nos confronta com nosso pecado dando oportunidade para o arrependimento e mudança de atitude, antes que seja tarde! E tudo isso para a Glória D'ele mesmo e não preocupados com o que queremos. Devemos lembrar que Jesus se preocupou em fazer a vontade do Pai nada mais, NADA A MENOS!

Anônimo disse...

Rev. Charles,

Parabéns pela clara abordagem nesse artigo. O senhor descreve algo que não é segredo para a maioria dos jovens hoje, inclusive cristãos, e é a mais pura verdade.
Oxalá tivesse eu recebido alguma exortação no meu tempo de namoro, pois teria evitado o constrangimento que hoje sinto, e a consciência de não ter autoridade para falar àqueles que se encontram em pecado.

Que o Senhor o abençoe ricamente!

Anônimo disse...

Pr. concordo com seu ponto de vista e procurarei observar na minha própria vida. Só não concordo com a hipocrisia de alguns comentaristas, até mesmo pastores...

Charles Melo disse...

Anônimo (09:47), (ou seria "anônima"?)

Seu comentário me encheu de alegria por ver que meu post não foi composto de palavras preconceituosas e lançadas ao vento. O serem úteis a você me traz encorajamento. Tomar uma postura assim com seu namorado não será fácil. Lembre-se que o desejo que está dentro de vocês tentará falar mais alto. Algumas medidas práticas podem ajudar e muito: 1) jamais namorem dentro do carro; 2) evitem lugares ermos e escuros; 3) procurem freqüentar lugares públicos e cheios de gente (shoppings, praças de alimentação, lanchonetes); 4) orem juntos e leiam juntos a Bíblia e outros livros devocionais interessantes; fiquem juntos em ambiente familiar; 5) conversem, conversem, conversem!
Busquem mais a comunhão espiritual do que física agora. Deus nos tem chamado à santidade (Ef 4.1).

Abraço!

Charles Melo disse...

Anônimo (11:54),

Antes de mais nada, obrigado pelo seu comentário encorajador! Me consola saber que há quem julgue relevante essas palavras. Veja só, a autoridade para falar sobre isso não vem de mim mesmo, mas da palavra de Deus. Então não deixe de falar, mesmo que você não tenha experimentado namoro sem beijo de língua. Eu mesmo só pensei nisso depois de casado. Nem por isso penso que não tenho autoridade para falar sobre esse assunto. Eu teria ficado feliz se alguém tivesse me falado isso da maneira como falei. Por isso me achei no dever de alertar. Como disse Paulo, não passo de vaso de barro portando o tesouro. Lembre-se que a nossa suficiência vem de Deus.

Abraço!

Charles Melo disse...

Anônimo (17:00),

Parabéns pela sua decisão corajosa de observar a recomendação do post. Apenas saiba que isso é nadar contra a maré. O inimigo vai querer te desviar. Pior: você mesmo vai querer desistir de viver assim. Mas seja firme e desfrute da boa consciência de obedecer à palavra de Deus vivendo em santidade.

Abraço!

Alan Kleber Rocha disse...

Charles,

Excelente e desafiador esse seu post!

No domingo passado cheguei ao capítulo 4 de 1 Tessalonicense e precisarei explicar e aplicar essas coisas. Me ajudou muito ler o que você escreveu sobre o assunto.

Grande abraço,

Anônimo disse...

Pr. Charles,
Com certeza o senhor não está sozinho...
Por mais que este ensino possa parecer um clamor no meio do deserto, esteja certo de que os jovens cristãos sinceros estão em busca da melhor forma de seguir a Deus. Para esses, seu artigo, sem dúvida, será de grande valia.
Que o Senhor lhe abençoe!

Anônimo disse...

Pr. Charles,
Com certeza o senhor não está sozinho...
Por mais que este ensino possa parecer um clamor no meio do deserto, esteja certo de que os jovens cristãos sinceros estão em busca da melhor forma de seguir a Deus. Para esses, seu artigo, sem dúvida, será de grande valia.
Que o Senhor lhe abençoe!

Ewerton B. Tokashiki disse...

Caro Rev Charles

Eu e minha esposa namoramos e ficamos noivos um periodo aproxmado de 1 ano e 6 meses. Durante o namoro decidimos nao nos beijarmos, senao no rosto. O nosso primeiro beijo se deu no noivado. Nao me arrependo de nao te-la beijado antes, foi algo maravilhoso. Nao temos do que nos envergonhar e o nosso namoro virou um bom assunto na epoca, e ainda tem uma saudavel repercussao.

Li e comentei o teu artigo com minha esposa e ela gostou muito.

Tenho pastoralmente orientado os jovens e adolescentes que se guardem em tudo o que for possivel, e creio que o beijo de lingua e algo perigosamente estimulante ao mesmo tempo que intimo.

Sua Rita de Todos os Dias disse...

Fala sérioo! Agora em 2010? Ah!! Fala sério!! Q Bom que sou casada,então pra vc,né? Posso comer carne , verduras e vegetais, então agora,isso? Ai beijo de língua!! Ai...vamo lá!! Fala sério um peso maior do que os jovens de hoje podem suportar! Eu acredito nisso, assim. Acresecentar mais peso ainda? agora? Por que a formação cultural dos jovens hoje é diferente. O psicológico em formação difere dos tempos antigos e muito. A Bíblia sim, renova amente,mas, como? Beijo de língua? Um sisco assim, pesado agora? Os jovens não vão querer mais saber do Evangelho assim. Pois nãose acahram aptos para eles. Deixa quieto e tratemos de siscos maiores e abruptos em nossos dias e Ora vem Senhor Jesus!! Vem logo pq a coisa aqui tá ficando cada vez mais pesada! Fala sério genteeee!! E vamos beijar muito!! de língua se for o caso! Ah!!

Charles Melo disse...

Caro Tokashiki,

Eu citando exemplos de pessoas distantes de nós, e você bem ao lado! Que bênção ler essa informação compartilhada por você. Fortalece ainda mais o que escrevi, o que é um bálsamo, porque tenha a clara impressão de que estou nadando contra a maré e de que "rirão de mim ao ler isso". Seu comentário me anima muito e me faz ter a grata convicção de que "fiz o que é certo", embora a Palavra me certificasse disso.

Abraço!

Samuel Vitalino disse...

Cara Rita,

Li seu comentário.

Veja o outro lado da moeda. O peso que os jovens apaixonados precisam passar quando suas paixões não são correspondidas; quando nossas jovens são usadas por rapazes de bom papo e depois de usadas e deixadas de lado, ficam com peso de culpa por ter se entregue a intimidades com quem não será seu esposo para o resto da vida.

O desejo é que os jovens, à luz da Bíblia, sejam livres dessas coisas para aproveitá-las no casamento.

Espero que você leia meu próximo post (10 de Janeiro) que tocarei nesse assunto.

Finalmente, você, casada, aproveite com toda liberdade seu marido (e vv) pois é isso que a Bíblia diz para fazer (I COr. 7:1-5)

Charles Melo disse...

Rita,

Assino embaixo do que o Samuel escreveu. Seu comentário me preocupa. Revela pressupostos pragmáticos do tipo "é mais importante fazer concessões aqui e ali para manter os jovens na igreja". Jesus nunca fez concessões para que alguém o seguisse. Ele ordenou: "segue-me". À medida em que as desculpas apareceram ("deixa-me sepultar meus pais", etc), Jesus exigiu a primazia. Pela lógica do seu argumento, não poderemos criticar o sexo antes do casamento entre jovens crentes (que é mais comum do que parece), porque será lançar um fardo pesado sobre eles. Também não vamos mais combater a pornografia, porque é lançar fardo pesado sobre as pessoas, e por aí vai. Me impressiona como o desejo pecaminoso tem sido acomodado ao cotidiano e ao hábito das pessoas de tal forma que, se alguém falar o contrário, é jogar fardo pesado sobre as pessoas. Se você me provasse biblicamente que meu texto é improcedente, eu garanto a você que retiraria o que disse. No entanto, você não ofereceu crítica que comprometesse a biblicidade e a realidade dos meus argumentos. Meu artigo procede sim e essa é a dura realidade. O problema é que na hora de colocar em prática, teremos que nadar contra a maré, fazer algo contrário à tendência da maioria. Aí é que a coisa complica. Viver de modo contrário à maioria hoje é um fardo. Acontece que a Bíblia diz que o Evangelho inclui renúncia àquilo que nos conduz ao pecado. Ela diz que o Espírito milita contra a carne para que não façamos o que porventura seja do nosso querer (Gl 5.17). (continua...)

Charles Melo disse...

Para mostrar a você que não é só porque a maioria segue uma tendência que nós a devemos seguir, pense nas palavras de Jesus em Mateus 7.13,14. A maioria segue pelo caminho largo, no qual podemos acomodar a "bagagem" do orgulho, do desejo sexual desenfreado, do sexo livre, da defraudação sexual do irmão(ã). A maioria segue essa tendência. A minoria entra pela porta estreita, cujo caminho é de renúncia, é apertado e requer deixar para trás a bagagem que entra pela porta larga. Mas seu comentário não me gera estranheza; só tristeza. Hoje é assim mesmo. Você pode provar por "a+b" que o beijo de língua é provocante, que prepara a relação sexual, que conduz os jovens ao intercurso sexual, que o que vale para muitos é a tendência da modernidade. Em pleno 2010 (ou seria 2011?) falar uma coisa dessas? É a pressão da secularização. Vamos deixar para lá porque não adianta lutar contra o que leva os jovens ao pecado e ao fracasso espiritual. Desculpe-me, mas eu prefiro obedecer a Senhor do tempo do que ao tempo que é o senhor de muitos.

Sinceramente,
Charles

Marina Cappai disse...

‎"Santidade é o hábito de ser de uma só mente com Deus,..., odiando o que Ele odeia, amando o que Ele ama e comparando tudo neste mundo com o padrão de sua Palavra." John Charles Ryle

Shirley Mattos disse...

Só li este post agora e achei exelente o debate!!
Parabéns pastor Charles por suas palavras e coragem!

Sou casada a 7 anos, e meu marido e eu somos nascidos e criados no envagelho. Nos entristecemos quando lembramos do nosso namoro, o quanto sofremos para nos mantermos santos, separados. Pois não encontamos líderes com tamanho comprometimento de vida e palavra que nos ajudassem. Prova disso é que, infelizmente outros jovens casais contemporâneos nossos não estão mais casados ou passam por grandes dificuldades. Em uma sociedade onde a prostituição está impregnada, TV, revistas, nas roupas, onde há o culto ao corpo "perfeito", realmente pastor falar do beijo de língua, para alguns chega a soar absurdo, entende-se que é dos males o menor. Momento em que a mulher é incentivada, cada dia mais, a vida profissional, a graduação, pós etc. valorização da vida profissional (http://shirleymattos2010.blogspot.com/2010/08/mulher-e-o-tempo.html) e só depois casar, o tempo do namoro cristão está cada vez mais longo, que o senhor também abordou. Quero dizer pastor que concordo plenamente com tudo que colocou e me somo aos irmãos, que se preocupam em pregar a Palavra de Deus, assim como ela é pura e verdadeira, nos desafiando a uma vida de santidade!

Apresento aqui um dos versículos que mais gosto e com o qual assino meus e-mail: "Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus." Rm 12-1 e 2

Felicidades pastor!!

Anônimo disse...

Olá Rev. Charles

Realmente, o seu post é desafiador... assim como é o Evangelho de Cristo e toda Sua Palavra!
Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto (Jr. 17:9), por isso, tentamos mentir para nós mesmos dizendo que isso ou aquilo não faz mal, achamos que seremos fortes o suficiente para resistir, mas tudo isso é mentira, são peças pregadas pelo coração humano!
Não há como fugir: para sermos verdadeiros discípulos de Cristo, temos que negar nossa carne e buscar viver uma vida de santidade como Ele viveu.
Lamento não ter conhecido um ministro da Palavra tão piedoso e corajoso como o senhor na época do meu namoro. Agora, o meu esposo e eu tentamos aconselhar outros jovens casais a terem um namoro que agrade a Deus acima de tudo!

Que Deus continue abençoando o senhor e os demais pastores que compõem este blog maravilhoso!
Abraços fraternais
Carol

Anônimo disse...

pastor charles apaz do senhor.
quero lhe dizer que quando li este seu artigo,eu estava pedindo uma resposta a Deus e ele me deu atravéz das suas palavras.Sou muito grata ao meu senhor pela sua misericoria por nossas vidas.Graça a Deus que existem pessoas que ainda se preocupa com os jovens de hoje! continue deixando Deus lhe usar é não der ouvidos ao adversário querendo dizer que isso não adianta. A dianta sim poís se paramos de pregar o evangelho este mundo vai ficar pior do que ja tá e os jovens vão fica sem esperaça a chando que não tem solução para o seu pecado.apaz do senhor para todos que faz esse blog ir adiante.

Maria disse...

Pr. Charles
Concordo plenamente com o seu post. Antes de conhecer a palavra de Deus sofri muito com relação a namoro. Depois que me converti tive um namoro com um rapaz que também era da igreja mas não viva em conformidade com o que a palavra nos ensina. Acabávamos pecando justamente por causa do beijo erótico, depois de muito insistir e não ver mudança alguma na conduta dele, terminei o namoro.
Hoje em dia namoro com um rapaz com quem tenho um ótimo relacionamento. Desde o começo do namoro estabelecemos que não daríamos beijos eróticos. Me sinto muito feliz e respeitada por ele, e toda a minha família aprova o namoro. Damos beijos na bochecha, nas mãos, na testa e eventualmente selinhos, mas sem jamais ultrapassar limites que sabemos que são importantes. Ao contrário do que a Rita falou, acho que isso não é um peso, e sim uma pluma! Peso é tentar contornar a excitação que o beijo erótico traz e se manter em santidade com uma intimidade dessas! haha

blog da Alvina D'arc disse...

gostei.... tá explicado, que somente depois do casamento o pastor diz: pode beijar a noiva...

parabéns ....

Charles Melo disse...

Marina,

Obrigado pela frase maravilhosa que você postou do J.C. Ryle, que foi um excelente pregador. Santificação exige esforço para sintonizar a mente com o Senhor. Não é fácil.

Abraço!

Charles Melo disse...

Shirley,

Obrigado por seu comentário. A absorção dessa fórmula de namoro por nossa cultura cristã trouxe muitos problemas e muita gente ainda não acordou para isso. Dizem que estamos lançando um enorme fardo sobre os jovens, quando, na verdade, estamos ajudando a aliviar o fardo do pecado que lhes enfraquece. Não podemos nos esquecer da ordem de Deus de apresentarmos nosso corpo em santidade no culto racional.

Abraço!

Charles Melo disse...

Carol,

Que pena que a gente só aprende depois de casado. Mas eu não desisto. Falo quanto posso e onde o Senhor me manda. Quem aprender e decidir viver assim será muito mais feliz, com certeza!

Abraço!

Charles Melo disse...

Anônimo (16:29),

Que a paz de Cristo esteja sobre a sua vida também. Que bom saber que Deus usou essa mensagem para trazer orientação à sua vida! Ore para que nosso blog siga adiante sempre!

Abraço!

Charles Melo disse...

Maria,

Me alegrei sobremaneira com seu comentário, principalmente porque ele cala os pragmáticos que dizem para não mexermos com isso, porque, segundo eles, não vale a pena.
Que o Senhor a abençoe em seu namoro. Saiba que seu casamento será um momento sublime diante do Senhor por causa dessa postura firme e cristã.

Abraço!

Charles Melo disse...

Alvina D'Arc,

eheh, é isso mesmo! Só que esse beijo que você citou tem que ser selinho! haha

O que eu citei no post é só para depois da festa! hehe

Abraço!

Jônatas Abdias disse...

Meu caro, remar contra a maré não é fácil... cansa. Reanime-se sabendo que foi para isso que Deus nos chamou, para que, ouvindo ou deixando de ouvir, saibam que esteve nos meio deles um profeta (Ezequiel 2). Estou contigo e defendo esta posição. Lamento não ter sido orientado assim na minha época, facilitaria a luta!
Agora, faço como você, oriento outros para que tenha vida mais santas diante de Deus. Que Ele se digne nos guardar e abençoar. Parabéns pela coragem em tempos difíceis... abração.

Charles Melo disse...

Querido JAM,

Obrigado pelas suas palavras! Não me desanimo! Eu sei o quanto essa palavra pode ajudar os jovens crentes hoje. Isso me encoraja!

Abraço!

Eliamara disse...

Excelente matéria! Confesso que quando li este post, fiquei bastante atemorizada, faço parte do grupo de jovens, e nunca tive ensinamentos claros como este.
Na sociedade em que vivemos, onde a sexualidade está banalizada, torna-se difícil encontrar pessoas dispostas a falar sobre este assunto.
É uma grande falha das lideranças das igrejas, que dão ênfase ao ato sexual em si (penetração vaginal), e deixam a desejar, talvez por constrangimento, o comportamento no namoro. Apenas "pincelam" que o jovem deve levar uma vida de santidade, ou simplesmente restringem o beijo no namoro, e não prestam devidos esclarecimentos do por quê.
Agradece pelo esclarecimento, que acredito, muitos jovens não saberem, - feliz o jovem que tem a oportunidade de ler um artigo como este, e sair do erro à tempo ou não errar.
Não acho que isso é mais um peso para os jovens, como li em um comentário acima. Jesus disse: Tomai sobre vós o meu jugo[...][...]Porque o meu jugo é suave e meu fardo é leve Mt.11-29,30. Mas também nos alertou que no mundo teríamos aflições. E mais: "Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso é o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; Mt.7-13.
Pessoas que acham ultrapassado ensinamentos como este, me faz lembrar da carta de Paulo a Timóteo que fala sobre a consciência cauterizada, tornando-se tolerantes ao pecado. Deus não muda e não se adequa aos costumes da sociedade, o que era pecado antes, continua sendo pecado hoje.
Quem quer ter uma vida santificada, ouve o que o Espírito diz às igrejas.
Vou recomendar este tema à liderança da igreja onde congrego.

igor disse...

Sou cristão e minha familia toda é critã antes de mais nda...
Parece q quanto mais eu leio mais eu acho q o ser humano ñ tem poder nem autoridade nenhuma pra interpretar a biblia, mesmo sendo ela escrita pra nós...
Nós nunca saberemos oq eh certo e oq eh errado... prova disso são as interpretações absurdas da biblia q vemos por aí... [quem viu a reportagem dakele pastor do municipio de Piripiri do Estado de Rebimboca da Parafuzeta q se baseando num versiculo lá qualquer pregava q ter mais de uma mulher ñ eh pecado?]
Agora me deparo com a pergunta "quem ñ se sentiria constrangido se a mãe pegasse dando um beijo de lingua na namorada?"... Te respondo: EU!
[acho q pecado seria ñ dizer "oi mãe" se ela tivesse acabado de chegar em casa...]
Te digo mais... meus Pais com toda a base cristã q eles têm diriam apenas: "Juízo vcs dois".

Sara disse...

maravilhoso o tema. concordo com tudo q os pastores falaram. quem me dera ter lido este texto antes. hoje me deparo com o peso de ter beijado uma pessoa que nem esta mais comigo. Me doi toda vez que penso nisso. Isso sim é um verdadeiro peso. Mas graças a Deus existe ainda profetas que não barateiam o evangelho e que falam a verdade acima de tudo. Que Deus continue os abençoando
Me ajudaram muito

FláviaBGS disse...

Na nossa igreja finalmente descobrimos essa verdade BÍBLICA e os jovens tem começado a "namorar" sem beijo... tem sido uma benção partilhar com eles do seu desejo de santificação e de mortificação p/ agradar ao Deus vivo! :D
Igreja Reformada sempre Reformando... creio que ainda tem muitos paradigmas mundanos que descobriremos que precisamos estirpar de nossas mentes para voltar ao inicio.

Anônimo disse...

Meus irmaos. Meu caso devo contgar-lhes. So tive uma namorada na Vida. os Dois primeiros anos foram alegres e nao havia contato fisico. Sim nos beijamos e a principio nao gostava do que fazíamos. Explico. Por ter tido na infância um destruidor abuso sexual passei a puberdade, e ate depois da minha conversão aos 13 anos de idade, me senti destruido no subconsciente com medo de ver outro homem nu ou me tornar um como o que me abusou. Nao cresci por dentro e nunca namorei, pois tinha medo de dizer isto e que nao sabia beijar nem namorar. So tive amores platônicos pelo sexo oposto. Fiquei desviado da igreja dos 17 aos 23 anos e Deus me restaurou. Mas o problema ainda estava la. Fui entao acusado de homossexual por uma irma e ela me levou a conhecer uma mulher garota de programa que me forcou a fazer sexo e eu cai 2 vezes, e saibam que eu ja estava firme no evangelho. Hoje sofro de muitas doenças psiquiátricas sem cura por esta queda. Namorei a garota que falei no inicio, por 2 anos e ela era muito crente e me ajudou muito, mas caímos por 5 vezes no contato intimo começado pelo beijo indo as caricias e chegando ao orgasmo mesmo vestidos. Foi o fim de uma relação de 2 anos no qual nos amávamos com amor de casamento. Estou hoje destruído e nao consigo amar mais niguem. Tenho o desejo, mas doente e com mais de 40 anos de idade... Bem, so um milagre.
Jovens, creiam! Este pequeno ato de beijar pode destruir sua vida espiritual e gerar coisas mais terríveis nas suas vidas. Espero Hoje em Deus que me separe desta vida para entrar no Ceu. Nao tenho mais saúde para celebrar a vida.

Anônimo disse...

Caro Pastor Charles Melo, li o post e confesso que Deus falou grandemente comigo.Gostaria de alguns conselhos sobre o namoro cristão,se possível e se puder me ajudar,gostaria que me informasse seu e-mail para contado.
Grato

Anônimo disse...

ola amigo, a minha decisão eu ja tomei, por mais que pra todos os meus amigos o beijo de lingua seja natural entre namorados, eu decidi abrir mão dele até o dia em que Deus abençoar meu namoro fazendo com que eu e ele nos casemos!sei que nao sera facil, mas estou disposta a lutar contra a minha vontade!Deus abençoe!!

daniele disse...

Quanto mais estudo sobre estes assuntos, mais exigente (espiritualmente) eu fico. Não será fácil encontrar alguém que pensa como eu, mas creio que a graça, a misericórdia e a soberania do Senhor está conosco. Obrigada por este estudo caro pastor.

Charles Melo disse...

Caro Anônimo (02/05),

Eu já respondi ao seu comentário uma vez e perdi o texto na hora de postar por um fato misterioso que nem o blogger responde!
Seu comentário me levou às lágrimas. Senti uma compaixão imensa por você e quero orar por você desde já.
Saiba que seu problema tem cura sim. A suficiência vem de Deus. O evangelho como o poder de Deus é suficiente para sarar nossas enfermidades. Deus tem poder para te livrar do seu problema seja qual for.
A primeira coisa que você deve fazer para experimentar a sã consciência é confessar seus pecados ao Senhor. "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça" (1Jo 1.9). Pecadores, todos nós somos, mas só pode desfrutar de sã consciência quem admite, confessa seus pecados e os deixa!
Segunda coisa: saiba que Deus perdoa o nossos pecado porque ele é rico em perdoar e de grande clemência (Sl 145). O profeta Miquéias registrou as seguintes palavras: "Quem é Deus semelhante a ti, que perdoas a iniqüidade, e que te esqueces da transgressão do resto da tua herança? O Senhor não retém a sua ira para sempre, porque ele se deleita na benignidade. Tornará a apiedar-se de nós; pisará aos pés as nossas iniqüidades. Tu lançarás todos os nossos pecados nas profundezas do mar" (Mq 7.18,19).
(continua...)

Charles Melo disse...

Continuando...
Terceira coisa: jamais duvide do poder de Deus e jamais desista! Afinal, "o poder pertence a Deus" (Salmo 62.11). Lembre-se que a vida é dom de Deus; não podemos desistir dela assim. Se você está vivo, é porque Deus quer ser glorificado através de seu testemunho, de sua submissão a ele, de sua fé e firmeza. Se a vida não fosse dom de Deus pela graça, ele não prometeria longevidade no quinto mandamento. Veja o salmista no Salmo 77. Ele chega a pedir o fim da vida, mas quando se lembra dos feitos de Deus, recobra as suas forças. Medite sempre nas obras de Deus e sua fé se revigorará a cada dia.

Obrigado por ter desabafado em nosso blog. Espero que você reconheça o caminho para a sua felicidade nas paginas da Bíblia. Que sua vida seja para a glória de Deus.

Abraço!

Charles Melo disse...

Anônimo (23 de maio),

Meu e-mail é charles@ipb.org.br

Terei prazer em ajudar no que for possível!

Abraço!

Charles Melo disse...

Daniele,

Se houver uma conversa franca e acordo entre ambas as partes, creio que não será difícil namorar com este propósito. É claro que o desejo de fazer a vontade de Deus vivendo em santidade deve ser a motivação para uma decisão dessas. Pense na glória de Deus que será exaltada e nos frutos maravilhosos que você colherá.

Que Deus te abençoe!
Abraço!

Denise disse...

Muito obrigada pela mensagem,creio que Deus está enteressado no nosso namoro nós que somos solteiros,que possamos ter um namoro na santidade mesmo,porque sem ela não veremos a Deus,estou namorando e foi uma palavra linda que precisamos ouvir e ler.Que deus tenha misericórdia de nós....e que possamos viver uma vida limpa e santa nos nossos relacionamentos.Um grande abraço.

Charles Melo disse...

Denise,

O objetivo desse artigo era justamente esse: orientar os namorados cristãos a buscarem a santidade no namoro. Vários casais de namorados me disseram que resolveram namorar sem o beijo erótico e estão felizes com os resultados, embora eu também não queira ser pragmático!

Abraço!

Anônimo disse...

Eu tenho 20 anos,meu primeiro beijo foi com 13,fui filha de pastor,confesso que nunca tinha pensado neste caso de beijo ser pecado,comecei um namoro com 14 anos sem a aprovação dos meus pais,terminei com 15,comecei outro com 18 com a aprovação deles,e lendo o livro compromisso de rachel castro vi o grande problema que um beijo pode causar,(sempre soube que Deus tem grandes coisas pra mim,muitos me chamam de maluca mas só sou decidida,quando me decido é aquilo e pronto,mesmo que muitas vezes adoto o radicalismo,não é pecado ser radical,pelo contrário quase sempre é necessário pra servir a Deus com diligência).E, quando dei conta de mim já estava certa que precisava mudar meu namoro,meu namorado não aceitou a mudança,mas se eu estou certa que é pecado nada importa a não ser deixa-lo custe qualquer coisa,ele preferiu o pecado e com o pecado ele ficou estou ótima diante de Deus, solteira não na espera de um compromisso mas na espera da próxima radicalidade que Deus quer me aprovar,eu o amo tanto que nada é barreira mas simples provas de amor.espero que esse tema seja mais abordado e pessoas abandonem o pecado.fiquem na paz. Parabéns pelo tema de pastor,confesso que nunca tinha pensado neste caso de beijo ser pecado,comecei um namoro com 14 anos sem a aprovação dos meus pais,terminei com 15,comecei outro com 18 com a aprovação deles,e lendo o livro compromisso de rachel castro vi o grande problema que um beijo pode causar,(sempre soube que Deus tem grandes coisas pra mim,muitos me chamam de maluca mas só sou decidida,quando me decido é aquilo e pronto,mesmo que muitas vezes adoto o radicalismo,não é pecado ser radical,pelo contrário quase sempre é necessário pra servir a Deus com diligência).E, quando dei conta de mim já estava certa que precisava mudar meu namoro,meu namorado não aceitou a mudança,mas se eu estou certa que é pecado nada importa a não ser deixa-lo custe qualquer coisa,ele preferiu o pecado e com o pecado ele ficou estou ótima diante de Deus, solteira não na espera de um compromisso mas na espera da próxima radicalidade que Deus quer me aprovar,eu o amo tanto que nada é barreira mas simples provas de amor.espero que esse tema seja mais abordado e pessoas abandonem o pecado.fiquem na paz. Parabéns pelo tema

Nany disse...

Muito bem pastor!!!! Náo é necessário q vc agrade a todos com este tão construtor texto!
O mais interessante é que quem mais se irrita com este texto é porque se incomoda com a veracidade de seu conteúdo.
Pessoal, reconheçam a inteligência do texto: se após alguns segundos do beijo ocorrer sensações libidinosas, nisso há e como há pecado!
Maaaaaaaaas, como a maioria das pessoas, infelizmente até algumas que se dizem cristãs,não se importam em agradar a deus em toda sua maneira de viver, realmente não vai querer saber de renunciar e evitar de cometer algo que desagrade a deus.
Vejam que beijar não é um ato libidinoso, não é pecado! Mas se com esse beijo, o libido for incitado, sabendo que cada um discerne o desejo naquele momento, e há provocação, saibam que é pecado sim! E se vc tem uma vida de intimidade com deus vai perceber, pelo espírito santo que habita em você, se é que vc nasceu de novo, se desagradou a deus com aquele seu beijo provocador! Tomemos cuidado, irmãos! Ser cristão é isso mesmo: é renúncia! Depois que vocês se casarem poderão beijar a vontade e fazer o que um casal cristão pode fazer após o casamento. E vocês verão como o casamento de vocês será prazeroso se esperarem o momento certo! Beijar é pecado se provocar o libido! Então, beijem menos! Conversem mais! Orem mais! Sejam grandes amigos! Agradem a deus em toda vossa maneira de viver! Sejam sábios! Lembrem-se que o pecado nos afasta de deus! Não pequem por causa de um momento tão passageiro! Nada é mais precioso do que a sua intimidade com deus, sua relação de pai e filho com deus! Lembrem-se que no céu não haverá casamento e ninguém se dará em casamento.por isso, procurem agradar ao único e verdadeiro deus, dono do céu, pois é pra lá que você vai, quer dizer, que você pode ir, depende do quanto você se importa com o que o seu verdadeiro pai se agrada. Lembre-se que ele te ver e sonda teus pensamentos!se você se importa com o que ele pensa de você, considere os bons conselhos. A bíblia diz em eclesiastes 4: 13 que melhor é o jovem pobre e sábio do que o rei velho e insensato que já não mais se admoesta. Sabe por quê? Porque nos achamos tão experientes, tão espertos e inteligentes que quanto mais ficamos mais velhos achamos que sabemos de tudo e não precisamos mais de correção, achando que não precisamos mais melhorar diante de deus e dos homens! Procure mudar e agradar ao deus da tua salvação! A paz do senhor jesus cristo seja com cada um que ler esta mensagem ate ao final! Que a paz de deus inunde sua vida, quando você convidá-lo para habitar em você (se vc ainda não o convidou)! Abraço

Nany disse...

MUITO BEM PASTOR!!!! NÁO É NECESSÁRIO Q VC AGRADE A TODOS COM ESTE TÃO CONSTRUTOR TEXTO!
O MAIS INTERESSANTE É QUE QUEM MAIS SE IRRITA COM ESTE TEXTO É PORQUE SE INCOMODA COM A VERACIDADE DE SEU CONTEÚDO.
PESSOAL, RECONHEÇAM A INTELIGÊNCIA DO TEXTO: SE APÓS ALGUNS SEGUNDOS DO BEIJO OCORRER SENSAÇÕES LIBIDINOSAS, NISSO HÁ E COMO HÁ PECADO!
MAAAAAAAAAS, COMO A MAIORIA DAS PESSOAS, INFELIZMENTE ATÉ ALGUMAS QUE SE DIZEM CRISTÃS,NÃO SE IMPORTAM EM AGRADAR A DEUS EM TODA SUA MANEIRA DE VIVER, REALMENTE NÃO VAI QUERER SABER DE RENUNCIAR E EVITAR DE COMETER ALGO QUE DESAGRADE A DEUS.
VEJAM QUE BEIJAR NÃO É UM ATO LIBIDINOSO, NÃO É PECADO! MAS SE COM ESSE BEIJO, O LIBIDO FOR INCITADO, SABENDO QUE CADA UM DISCERNE O DESEJO NAQUELE MOMENTO, E HÁ PROVOCAÇÃO, SAIBAM QUE É PECADO SIM! E SE VC TEM UMA VIDA DE INTIMIDADE COM DEUS VAI PERCEBER, PELO ESPÍRITO SANTO QUE HABITA EM VOCÊ, SE É QUE VC NASCEU DE NOVO, SE DESAGRADOU A DEUS COM AQUELE SEU BEIJO PROVOCADOR! TOMEMOS CUIDADO, IRMÃOS! SER CRISTÃO É ISSO MESMO: É RENÚNCIA! DEPOIS QUE VOCÊS SE CASAREM PODERÃO BEIJAR A VONTADE E FAZER O QUE UM CASAL CRISTÃO PODE FAZER APÓS O CASAMENTO. E VOCÊS VERÃO COMO O CASAMENTO DE VOCÊS SERÁ PRAZEROSO SE ESPERAREM O MOMENTO CERTO! BEIJAR É PECADO SE PROVOCAR O LIBIDO! ENTÃO, BEIJEM MENOS! CONVERSEM MAIS! OREM MAIS! SEJAM GRANDES AMIGOS! AGRADEM A DEUS EM TODA VOSSA MANEIRA DE VIVER! SEJAM SÁBIOS! LEMBREM-SE QUE O PECADO NOS AFASTA DE DEUS! NÃO PEQUEM POR CAUSA DE UM MOMENTO TÃO PASSAGEIRO! NADA É MAIS PRECIOSO DO QUE A SUA INTIMIDADE COM DEUS, SUA RELAÇÃO DE PAI E FILHO COM DEUS! LEMBREM-SE QUE NO CÉU NÃO HAVERÁ CASAMENTO E NINGUÉM SE DARÁ EM CASAMENTO.POR ISSO, PROCUREM AGRADAR AO ÚNICO E VERDADEIRO DEUS, DONO DO CÉU, POIS É PRA LÁ QUE VOCÊ VAI, QUER DIZER, QUE VOCÊ PODE IR, DEPENDE DO QUANTO VOCÊ SE IMPORTA COM O QUE O SEU VERDADEIRO PAI SE AGRADA. LEMBRE-SE QUE ELE TE VER E SONDA TEUS PENSAMENTOS!SE VOCÊ SE IMPORTA COM O QUE ELE PENSA DE VOCÊ, CONSIDERE OS BONS CONSELHOS. A BÍBLIA DIZ EM ECLESIASTES 4: 13 QUE MELHOR É O JOVEM POBRE E SÁBIO DO QUE O REI VELHO E INSENSATO QUE JÁ NÃO MAIS SE ADMOESTA. SABE POR QUÊ? PORQUE NOS ACHAMOS TÃO EXPERIENTES, TÃO ESPERTOS E INTELIGENTES QUE QUANTO MAIS FICAMOS MAIS VELHOS ACHAMOS QUE SABEMOS DE TUDO E NÃO PRECISAMOS MAIS DE CORREÇÃO, ACHANDO QUE NÃO PRECISAMOS MAIS MELHORAR DIANTE DE DEUS E DOS HOMENS! PROCURE MUDAR E AGRADAR AO DEUS DA TUA SALVAÇÃO! A PAZ DO SENHOR JESUS CRISTO SEJA COM CADA UM QUE LER ESTA MENSAGEM ATE AO FINAL! QUE A PAZ DE DEUS INUNDE SUA VIDA, QUANDO VOCÊ CONVIDÁ-LO PARA HABITAR EM VOCÊ (SE VC AINDA NÃO O CONVIDOU)! ABRAÇO

Charles Melo disse...

Anônima, (25/08)

Às vezes temos de tomar decisões radicais mesmo. Jesus disse que se o nosso olho nos faz tropeçar, devemos arrancá-lo e jogar fora. Isso é radical! Significa que devemos evitar o mal desde a sua raiz! Espere em Deus e, quando você arrumar outro namorado, coloque isto desde o início. Certamente ele concordará se estiver envolvido com Cristo e se desejar servi-lo em santidade e temor.

Abraço!
Pr. Charles

Charles Melo disse...

Nany,

Obrigado pelo seu comentário. Eu não aconselho aos jovens namorados a se beijarem menos. Eu os aconselho a não se beijarem de forma erótica, com o beijo de língua.

Abraço!
Pr. Charles

Anônimo disse...

Pretendo ensinar meus filhos assim!

MicroNyx' disse...

Namoro há um ano com uma irmã de minha igreja...decidimos ter um relacionamento que não fizessi que o Santo espirito apartasse de nós por conta dos pecados..por isso até então,somente "selinhos"..beijinhos no rosto ebraços inocêntes,carinhos(cafunés)...mas sempre ficava nela e em mim a curiosidade do BEIJO DE LINGUA que por sua vez tão comentado pelos amigos e parentes devia ser muito bom..mas anto eu como ela não conheciamos essa prática...Mas um dia acabamos inovando com essa prática e de fato é mto bom...mas ficamos meio intrigados a respeito do que Deus pensva sobre isoo..se era pegado ou não..se o desagradava o não..mas por incrive que pareça...não ouve nada alarmante até agora no nosso relacionamento...nada de toques extremos...ou caricias em luars indevidos..contiamos com integridade um relacionamento puro aomeu ver...e ao ver dos familiares...de fato é bom..mas sem um auto-controle pode ser fatal...De fato...O CRISTÂO SÒ CAI SE ELE QUISER...

Charles Melo disse...

Caro Micronix,

Parabéns porque você ainda tem conseguido respeitar sua namorada, mas não abra a sua guarda. Mais cedo ou mais tarde, quando a intimidade entre vocês aumentar, será mais difícil se segurar. A prudência nos ensina a evitar o perigo. Andar no limite é se expor desnecessariamente à tentação.

Abraço!

.A.Raquel disse...

Realmente muito bom ! Muitos jovens não entendem e acham isso caretice,mas no fundo sabem que é verdade. Muito bom esse post !

Anônimo disse...

O tema abordado pelo Charles Melo foi o melhor que eu já li. Tinha muitas dúvidas sobre isso quando comecei a namorar. Muitos sites eram apenas polêmicos e nenhum conseguiu explicar claramente os efeitos deste beijo no nosso corpo. Eu achava que tinha algo forte demais quando meu namorado me beijava assim e imagina que poderia ser mais difícil evitar a intimidade se continuassemos com esses beijos. Pena que na época não tive uma explicação coerente para embasar a minha decisão de só dar selinhos. Eu conversei com meu namorado, na época, sobre o assunto, ele não aceitou muito bem e resultado, não estamos mais juntos. Se esse tipo de beijo não fosse nada de mais, como alguns comentaram, esse não seria um motivo para terminar um namoro não é? Estou feliz em ter tomado a decisão certa e agora muito mais sabendo que pessoas mais experientes que eu também pensam assim. E é claro a pessoa certa, enviada por Deus vai saber respeitar uma decisão como esta.

Anônimo disse...

Obrigado, Pastor. Sim. Estou vivendo. Mas não mais a vida que sonhei viver quando, antes dos trinta, me perguntava - em tal ano farei 30 anos de vida.. como será ter trinta ano de vida? - Depois que adoeci aos 24 anos de vida lá se vão quase 20 anos de muitas medicações, internações em hospitais psiquiátricos... Melhorei um pouco há alguns anos . Mas em expectativa mais de ficar totalmente bom. Muitas doenças geradas, que os médicos classificam de CID 20.0. Isso. Sou hoje um Esquizofrênco Paranóide. Tenho ainda inteligência, mas não dá suporte para trabalhar, casar (nem dirigir um carro, usar máquinas pesadas, ver outras pessoas e conversar normalmente e ainda gerando milhões de problemas com a família em casa e problemas internos, na mente; Luta espiritual constante. Ouço vozes e choro em quase todos os Cultos Reformados e Bíblicos, pois minha Igreja é Bíblica e Fiel às Escrituras na Liturgia e pregação. Presbiteriana. Não sei se vou viver, mas viver assim. Melhor esperar Deus Resolve se me tira daqui ou não. As angústias e sofrimentos são horríveis. DFoença que atinge a lama e o mente, mesmo. Deus o abençoe, mas Crentes que não tomam cuidado podem ter tudo isso, sim. É um caso mental e espirital. Sei do perdão. Mas isso não me traz saúde.

Anônimo disse...

Charles, achei interessante, mas me pergunto: você já é casado? No seu namoro, você não beijou de língua? Acho muito bonitinho todo mundo falando o que é certo e tal, mas fico pensando que para quem já casou e só pensa assim agora, é fácil falar.

Patrícia.

Anônimo disse...

muito bom pastor, serviu muito para quando eu iniciar um relacionamento com santidade e Jesus no centro de todo esse relacionamento, Deus seja com teu ministério.

Raniere disse...

Gostei, tema ótimo, e para que todos nos saibamos que a palavra de Deus e a mesma.

Raniere disse...

Gostei, tema ótimo, e para que todos nos saibamos que a palavra de Deus e a mesma.

Charles Melo disse...

Cara Patrícia,

Sou casado, muito bem casado por sinal. Acontece que foi justamente a minha experiência de casado que me fez debruçar sobre este tema, porque percebi somente agora que a fórmula do namoro dentro de nossa cultura está baseado num padrão secularizado e não bíblico. Quando solteiro fui desafiado por um homem casado e experiente a que desenvolvesse um namoro mais amistoso e sem o contato físico íntimo. Achei tudo baboseira na época. Hoje me arrependo de não ter ouvido o conselho daquele sábio homem de Deus. Poderia ter evitado que outras moças com quem namorei tivessem sofrido, poderia ter evitado o constrangimento das famílias, teria conhecido a minha atual esposa, namorado sete meses, casado no mesmo dia e continuaria feliz hoje do mesmo jeito, mas sem ter passado por dificuldades próprias de quem namora dentro do padrão atual. nem por isso deixarei de ensinar o resultado de muita reflexão séria e honesta. Se eu cheguei a esta conclusão somente agora, paciência. Não é por isso que eu vou me calar. Vou continuar a ensinar a fim de ser instrumento de Deus para que outros jovens não passem pelos mesmos constrangimentos que eu por não ter pensado nisso antes. Você concordaria que a sua linha de pensamento poderia levar à conclusão de que não adianta falar e que é melhor deixar a coisa acontecer de qualquer maneira mesmo, afinal, falar agora é fácil. Se o meu argumento é verdadeiro, isso é que importa para que eu não deixe de apresentá-lo. O fato de eu ter chegado a esta conclusão só depois de casado é irrelevante. Quem dera se eu pudesse voltar no tempo... seria diferente. Já que não posso, louvo a Deus por ter me livrado de males terríveis aos quais me expus por causa da fórmula equivocada de namoro que segui e espero em Deus que minha mensagem seja ouvida, sem que a desacreditem simplesmente pelo fato que eu só cheguei à sua persuasão depois de casado.

Charles Melo disse...

Complementando, esse tipo de abordagem não me parece construtiva. Se houve algo em minha argumentação que não possuiu base bíblica, vamos em frente na discussão com vistas ao aperfeiçoamento. Agora, apenas tentar desacreditar o texto de maneira jocosa não ajudaria a quem quer buscar viver de maneira que agrade ao Senhor, nem a aperfeiçoar o artigo.

Anônimo disse...

bom Dia procurei um texto em seu blog que falasse de masturbação e a biblia com isso mas nao nao encotrei seria uma boa idea para nos jovens !!

Charles Melo disse...

O problema da masturbação está relacionada à idolatria pelo prazer sexual, ao egoísmo, é uma forma apócrifa de satisfação sexual e estimula aos pensamentos impuros e vãs imaginações fantasiosas. Leia Hb 13.4.

Abraço!

Anônimo disse...

gostei do seu texto, porem tenho uma critica a fazer, pq que essas ideias que ja estao implementadas na sociedade, nunca sao proibidos ou dscutidos pelos cristaos? pq nao pregam contra o beijo assim como pregam contra o sexo antes do casamento (que alias ja foi esquecido pelos jovens), na minha opiniao a igreja se esqueceu do seu papel.

Leonardo Melanino disse...

Senhor CHARLES MELO, quero avisar Vossa Senhoria sobre o iscariotismo, que é uma traição afetiva, que iniciou com Judas Iscariotes, o qual traiu Jesus com um ÓSCULO SANTO. Toda e qualquer afetividade pode ser um iscariotismo: afagos, amplexos, apertos de mão, cócegas, ósculos e outras. Todos estes exemplos de afetividades que lhe citei podem causar excitação sexual, até mesmo uma involuntária. Por isso, é melhor evitarmos todas as afetividades, pois podemos excitar-nos ou iscariotizar-nos. Agradeço-lhe de todo o meu coração! Obrigado!

Karen Rachel disse...

Parabéns pela iniciativa! Como os jovens precisam de orientação, e esse texto é um excelente ferramenta!
Quando solteira, uma missionária americana me presenteou com o estudo Amor, Namoro e Casamento. Fui muito impactada pelo desafio de um namoro mais santificado, e pude colocar em prática esse conhecimento. Foi uma grande bênção casar depois de um namoro puro, com ênfase na intimidade espiritual e fraternal. Peço permissão para copiar na íntegra esse texto para o meu blog, pubilicando as devidas fontes (blog e autor).

edilson junior disse...

Olá gostei muito do texto e queria compartilhar e pedir sua opiniao ou um conselho sobre o que fazer: Sou catolico e me apaixonei por uma garota evangelica e ela por mim, mais ela nao pode beijar pois a religiao nao permite, e tb nao permite namoro com pessoas de outra religiao, estou me esforçando pra fazer do jeito que a igreja dela pede, comecei a frequentar os cultos, e realmente quero um relacionamento serio com ela mais eu só queria saber c eu qero um relacionamento serio e estou frequentando a igreja dela pq nao podemos nos beijar?? Se nos amamos e qeremos algo serio pq nao beijar já q o beijo é a denonstraçao mais linda de um amor?? Desde já obrigado!!

Anônimo disse...

Após ler o comentário da Rita (Sua Rita de Todos os Dias), tive a vontade de comentar como uma jovem cristã a fim de mostrar o meu lado do assunto. Eu completei 19 anos de idade semana passada, e posso afirmar com total sinceridade que viver santidade em um relacionamento não é um peso maior do que posso suportar. Graças a Deus na igreja em que congrego esse ensinamento é passado para nós, jovens. Muitos ignoram e desobedecem, porém a quantidade de jovens que entendem esse valor como bíblico, sério e o obedecem é grande e expressiva, e os casais casados que fizeram a côrte dão o testemunho e são gratos a Deus por terem feito, pois hoje são felizes e experimentam a diferença na intimidade, no amor, na parceria, no relacionamento em si. Além disso, em várias igrejas, incluindo a minha, a maior parte dos casados que procuram o pastor para aconselhamento, desejando a separação, são aqueles que tiveram relações sexuais antes do casamento. Penso que o namoro sem qualquer atitude provocativa sexualmente é uma proteção de Deus, e jamais um fardo, afinal de contas no casamento o beijo, a intimidade etc podem e devem ser vivenciados! Se temos a "vida inteira" no casamento para viver o relacionamento sexual, por que não escolher esperar durante o namoro? Acho que nem deveria ser uma questão de opinião, o "escolher esperar" deveria ser normal e comum para todo casal comprometido com Deus. Eu sou jovem, e continuo querendo saber do Evangelho assim! Fico até mais apaixonada por Jesus, porque, como já disse, a santidade nos protege, o desejo dEle em nos guardar revela Seu amor infinito por nós. Quando se fala em problemas maiores hoje em dia a serem tratados, vamos refletir um pouco. Vivendo santidade no namoro, são gerados casamentos mais saudáveis e estruturados nos quais os parceiros se conhecem e se entendem melhor. Casamentos saudáveis e estruturados geram filhos com bom caráter e instrução nos caminhos do Senhor, amenizando no futuro os problemas graves que a sociedade vive. A base da sociedade é família! Tratando a formação da família, geramos uma sociedade melhor. Se após ouvirem esse ensinamento, os jovens não quiserem seguir o Evangelho,paciência! Até a escolha de abandonar Jesus e ir pro inferno Deus respeita e não interfere! Há o livre arbítrio em todas as nossas decisões, porém aquilo que plantamos certamente colheremos! Deus não vai deixar de ser Deus e abrir mão dos seus princípios para agradar ao homem. Sua santidade jamais se ferirá. E glória a ELE por isso!

Continue passando essa mensagem adiante, Charles! Minha prima disse ao seu namorado que na minha igreja, namorados não beijam, e ele respondeu: "Que ridículo, pra que namorar então?"
Eles são levitas, cantam e tocam no altar do Senhor e pensam dessa maneira. Já tiveram toques e carícias íntimas várias vezes durante o namoro. É triste, mas fazer o que? Cada um sabe de si, mas o fato é que o namoro santo gera resultados tremendos lá na frente! Eu creio e é isso que quero para a minha vida! Abraço

Anônimo disse...

Namoro ha exatamente 2 anos... Acho que o que determina e a forca de vontade... Não tive relações com me namorado e quero esperar o casamento, mas o beijo de lingua faz parte das nossas vidas... E NAO QUERO E NAO CONSIGO abrir mao.Acho que só vale a pena não beijar se a pessoa não se controla. Sinceramente, eu não conseguiria não beijar me namorado porque da uma vontaaaade, se VC BJ, mais quer beijar, se não BJ, quer bjr tbm ai e fogo kkkkkk beijar eeeee muuuuuuuuito boooom hhaha

Damarys Ribeiro disse...

Intao os namorados evangelicos podem dar celinho, no caso sen beijo de lingua

Damarys Ribeiro disse...

Intao os namorados evangelicos podem dar celinho, no caso sen beijo de lingua

Natanaelle disse...

Muito obrigado pela a sua linda e bela reflexão, que me ajudou muito,...

Natanaelle disse...

Muito obrigado pela a sua linda e bela reflexão, que me ajudou muitoooo... Abraço!

Rosilene Delmondes Carneiro disse...

Gostei muito pastor,eu tenho isso comigo ,estou solteira no momento mas quando Deus colocar uma pessoa na minha vida so o beijarei depois de casada...tem pessoas que falam que eu sou doida por fazer isso mas nao me importo com o que pensam meu objetivo é agradar a Deus e alcansar uma intimidade sobrenatural com meu Senhor....

Rosilene Delmondes Carneiro disse...

Gostei muito pastor,eu tenho isso comigo ,estou solteira no momento mas quando Deus colocar uma pessoa na minha vida so o beijarei depois de casada...tem pessoas que falam que eu sou doida por fazer isso mas nao me importo com o que pensam meu objetivo é agradar a Deus e alcansar uma intimidade sobrenatural com meu Senhor....

Guilherme Vargas disse...

pura lorota.. isso tem que beijar de linguá mesmo, isso é intimidade com sua namorada... eu respeito sua opinião mais é pura lorota pra mim..... sou cristão e beijo minha namorada de linguá e não fico exitado .... e sim mais apaixonado por ela isso vai da consciência de cada um

Mayza Milhomem disse...

Muito Bom Pr. Charles, eu e meu namorado tomamos a decisão de não beijar de língua e estamos sentindo a bênção de Deus sobre nosso relacionamento, tentações passamos mais vencemos pelo poder da Graça de Jesus.

Claudio Elias Do Nascimento disse...

Jesus Cristo Esta Voltando!!!