Subscribe Twitter Twitter

12 de maio de 2011

Hoje lembrei muito do meu pai...

(Meu pai já na glória e meu filho Judah ainda a caminho)











Última Lágrima

“... E lhe enxugará do rosto toda lágrima

Aquela lágrima última que escorria
No seu rosto, qual prenúncio de Adeus
Sem palavras, sem olhar, mas eu sabia
Era a hora bendita de meu Deus!

O vimos partindo para casa
Que momento feliz – sim, sem igual
Quando o mundo nesse instante desespera
A saudade para nós é natural...

Uma tristeza temperada com esperança
Aprendemos desde o tempo de criança
Que morrer era lucro – no Senhor!

E aquela última lágrima que escorria
Sem palavras, sem olhar, mas eu sabia
Era o momento derradeiro de sua dor.

12 comentários:

Charles Melo disse...

Samuel,

Que belíssimo soneto! Foi mesmo um refrigério ler essas palavras.

Abraço!

Daniel Subkoff disse...

Eu queria poder dizer que o Tio Urbano soube o que você postou, mas aí estaria corroendo o que nós acreditamos. De qualquer forma, Tio Urbano te espera, um dia, para o reencontro, e sei que ele ficaria feliz em ver como você tem vivido como pastor na Igreja.

Samuel Vitalino disse...

Essa aqui em fiz em 2006 no dia do aniversário dele, estava vendo o por do sol em Brasília:


Ocaso de Saudade

“... As coisas findas, muito mais que lindas, essas ficarão”
(Drummond)

Lindo ocaso enebriante
Colorido brilhante e sedutor
Nobres raios dourando o horizonte
Culpam o homem perante o Criador!

Não parece o Sol em brasa viva?
Eis que agora queima em outra direção
Mas deixou sua chama no meu peito
Esquentando, em lembrança, o coração

Esse ocaso, esse fogo, essa lembrança
Faz que caiam lágrimas de criança
Que esqueceu, assim, de não crescer

E agora, descrescida a alegria
Esperando logo a luz de um novo dia
E aguardando mesmo a hora de morrer

27/set/2006

Josiel Dias disse...

Olá Pastor; Graça e Paz.
Como é maravilhoso encontrarmos site como este seu que propagam a palavra de Deus. Gostei muito de seu blog, é muito edificante.
Aproveitamos a oportunidade para compartilharmos o nosso Blog
Mensagem Edificante para Alma
http://josiel-dias.blogspot.com

Anônimo disse...

Sem palavras..............

Rev. Ronaldo Cadena

Samuel Lyra disse...

Estar com Cristo é inexoravelmente melhor. A dor e a nossa saudades são temporárias. Um dia nos encontraremos com Cristo, e junto a Ele, O louvando nossos amados que já se foram.

Marcos Sampaio disse...

Caro Samuel,

Parabéns pelo seu contínuo trabalho na web!.

Se permite,

Diversos assuntos têm inquietado muitos de nós e a internet tem sido um espaço precioso onde podemos discutir diferentes pontos de vista sobre a religião, cultura, política e, sobretudo, o que acontece na sociedade seja no Brasil como em todo o mundo.

E essa é a proposta do blog independente Conversa Protestante, ou seja, o pensamento e a expressão de idéias sobre tudo aquilo que está ao nosso redor.

Faça uma visita e, se gostar coloque o nosso link em seu blogroll e nos acompanhe!.

http://conversaprotestante.blogspot.com

abs.

Heleno Filho disse...

Samuel, que poesia linda!

De vez em quando me pego imaginando como seria o dia em que soubesse que meu pai havia sido chamado pelo Pai. Acho que isto é natural.

Graças a Deus um dia, Nele, estaremos reunidos definitivamente.

Abraços!

Marcos Augusto disse...

Belíssimo soneto, Samuel. Não conhecia sua veia poética. Continue desenvolvendo-a para a glória do Senhor. Precisamos de arte impregnada do evangelho.
Deus o abençoe,
Marcos (Jaime Cover)

Samuel Vitalino disse...

O interessante dessa foto é que Judah tinha poucos meses quando papai morreu. Essa foto é uma raridade.

Alfredo de Souza disse...

Parafraseando o enigma de Sansão: "como pode do tosco sair candura?"

Samuel Vitalino disse...

hehehehehehe

Ei... e Salvador?